O início do verão (no Hemisfério Sul)!

O grande destaque da imprensa hoje é o início do verão.

Astronomicamente, o verão é a estação do ano em que o hemisfério em questão (em nosso caso, o Hemisfério Sul), está recebendo mais radiação solar do que o Hemisfério Norte. Isso só é possível graças a inclinação do eixo da Terra. Veja mais aqui neste post.

O verão (astronomicamente falando) começou as 3h30min do dia 22 de dezembro (essa madrugada no horário de Brasília), o chamado Solstício de Verão d0 Hemisfério Sul*. Todos os anos, o verão começa mais ou menos por volta do dia 21-23 de dezembro. O dia e o horário variam porque a translação da Terra não é de exatamente 365 dias.  Na verdade, a rotação da Terra dura 365 dias, 5 horas e 48 minutos. Por isso, a cada 4 anos temos o ano bissexto, com um dia a mais. Esse ‘dia a mais’ é resultado desses restinhos (5horas e 48minutos) que são somados e levados em consideração como 1 dia.

Inclinação do eixo da Terra. Fonte: adaptado de Wikipedia Commons

Como a Terra possui essa inclinação no eixo, como a figura acima, enquanto gira em torno do Sol (faz seu movimento de tranlação), os hemisférios recebem diferentes quantidades de radiação solar em diferentes épocas do ano.

 Ilustração do movimento de Translação. Figuras semelhantes a esta são muito comuns em livros didáticos e são meramente ilustrativas.

As estações do ano são mais ‘percebidas’ em latitudes mais altas, ou seja, em regiões mais distantes do Equador. Percebam que as regiões próximas ao Equador recebem calor o ano inteiro. É por isso que as praias do Ceará e do Rio Grande do Norte por exemplo são conhecidas por ser ‘verão o ano inteiro’. Astronomicamente, claro que não é verão o ano inteiro, mas o calor recebido é sempre intenso e fica difícil distinguir quando é verão, outono, inverno ou primavera. É praticamente sempre a mesma coisa.

O verão é mais percebido na Região Sul, sul da Região Sudeste e Mato Grosso do Sul. Nesses locais, se percebe facilmente o contrate de temperatura com relação as outras estações do ano. Nas outras regiões do país, essa mudança não é tão percebida.

Uma outra mudança que principalmente os moradores do Rio Grande do Sul já devem ter percebido gradualmente é o aumento das horas de brilho solar. Isso significa que o poente tem ocorrido mais tarde. Certamente, os dias 21 e 22 de dezembro foram os dias com maior duração do dia claro**, pois essa é a característica principal do Solstício de Verão: é a dia em que o dia claro tem a maior duração do ano. A tendência a partir de agora é que o dia claro diminua gradualmente e atinja seu mínimo por volta de 21-23 de junho, quando ocorre o Solstício de Inverno do Hemisfério Sul.

——————

Nota: a melhor forma de explicar o clima na maior parte do Brasil não são as estações do ano, da maneira ‘didática’ que aprendemos (frio no inverno, calor no verão…). Locais de clima tropical tem seu clima mais bem descritos por estação seca e chuvosa.

*No Hemisfério Norte, é Solstício de Inverno na mesma data e horário.  Repare na primeira imagem que enquanto o Hemisfério Sul está totalmente voltado para o Sol, o Hemisfério Norte recebe menos radiação.

** dia claro aqui é definido como o período do dia em que o Sol fica visível no céu (intervalo entre o nascer e o pôr do Sol).