São Paulo efetivamente tem as quatro estações do ano em apenas um dia? Como explicar essa sensação dos moradores da cidade?



Sempre ouço essa pergunta de jornalistas e curiosos. Há algum tempo, escrevi um breve texto sobre o assunto e mexendo em alguns arquivos de meu computador, acabei por encontrá-lo. Como o tempo está ficando cada vez mais seco, e uma das características desse fato é o frio pela manhã, calor intenso no início da tarde e temperaturas mais amenas no final do dia, resolvi editar o texto e publicá-lo novamente por aqui. Além disso, o outono da Região Sudeste é uma estação marcada por uma ‘mistura’ de dias quentes e dias frios, creio que esse texto vem em boa hora. Leia abaixo:

A maioria de nós, aprendeu na escola aquela versão bem didática sobre as estações do ano: o verão é calor; no outono as folhas caem; o inverno é frio e na primavera, as flores surgem. Na verdade, as estações do ano são um fenômeno astronômico, que está relacionado com a inclinação natural do eixo terrestre e com o movimento anual da Terra em torno do Sol, chamado de translação.

[Inclusive falei sobre esse assunto aqui]

Essa versão bem didática das estações do ano realmente ocorrem em alguns locais do planeta. Em locais de clima temperado, como por exemplo na maior parte da Europa, as estações do ano ocorrem bem semelhantemente ao que aprendemos na escola: o inverno e o verão são bem contrastantes. Neve e muito frio no inverno e calor intenso no verão; primavera florida e queda de folhas no outono. No sul do Rio Grande do Sul temos um clima um pouco semelhante a esse europeu, e lá até faz algum sentido em referir-se as estações do ano dessa maneira didática.

Em São Paulo, não sentimos esse contraste das Estações do Ano, como nos locais de clima temperado. Ou seja, não temos neve, não temos calor muito intenso. Muitas vezes temos um pouco frio no verão (quando ocorre uma frente fria) ou temos um período de calor no inverno (quando temos uma situação de bloqueio e as frentes frias não atingem o Estado de São Paulo).

Essa sensação de que sentimos as estações do ano em apenas um dia é apenas uma analogia que algumas pessoas fazem quando temos uma manhã relativamente fria e uma tarde relativamente mais quente. Essa sensação é absolutamente normal e é também normal que haja essa variação de temperatura ao longo do dia. Pela manhã, o Sol ainda não nasceu e ainda não houve tempo de aquecer a superfície da Terra. É mais frio, portanto. Esse frio matinal é mais intenso quando temos uma madrugada sem nuvens, pois a radiação terrestre é perdida mais facilmente para o espaço.

[Fazendo um parênteses: o Sol aquece a superfície da Terra e a superfície da Terra aquece a atmosfera. Durante a noite, não temos mais o Sol para aquecer a superfície. Então todo calor recebido durante o dia continua sendo emitido para aquecer a atmosfera, mas claro, numa taxa bem menor. Por isso a temperatura mínima do dia ocorre próximo ao nascer do Sol e a máxima ocorre por volta das 14h, quando o Sol está praticamente em seu ponto mais alto no céu]

Dada essa percepção das pessoas, é normal que saiamos de casa com um casaco e tenhamos que retirá-lo horas depois. E durante nosso verão, quando com muita frequência  temos tempestades no final do dia e as pessoas precisam carregar guarda-chuvas também (ou no inverno, quando temos garoa e o guarda-chuva também é necessário), costuma se dizer que temos as quatro estações do ano, o que não passa de um exagero lingüístico, apenas uma maneira de falar.