Jornal Nacional mostra a estrutura do maior centro meteorológico dos EUA

Flávia Freire, repórter do tempo do Jornal Nacional (que tive a oportunidade de conhecer no seminário RespirAR, ela é uma simpatia), foi para os Estados Unidos conhecer a estrutura do do NOAA (National Oceanic and Atmospheric Administration), que é o órgão americano que cuida da previsão e da observação do tempo e do clima. São 122 centros de previsão do tempo espalhados pelos EUA. É o país com a maior e melhor estrutura em termos de observação e previsão do tempo.

Veja o vídeo do JN aqui.

Para realizar uma previsão do tempo e do clima com qualidade e precisão, a NOAA conta com diversas estações meteorológicas espalhadas pelos EUA. Além disso, eles contam com diversos satélites que monitoram o deslocamento dos furacões e das nuvens. Também contam com radiossondas e radares meteorológicos. Para que uma boa previsão do tempo seja feita, é importante que observações meteorológicas sejam inseridos nos computadores que fazem esse trabalho. Quanto mais informações forem inseridas, melhor a qualidade da previsão do tempo.

No vídeo, Flávia Freire também vai ao CPTEC (Centro de Previsão do Tempo e Estudos Climáticos), aqui no Brasil,  e mostrou como a colaboração dos EUA tem sido importante para melhorar a previsão do tempo em nosso país.  Não possuímos satélites meteorológicos. Utilizamos informações de satélites americanos. Todos os instrumentos de medição usados pelo NOAA também são encontrados no Brasil e o CPTEC os usa. A grande diferença é que nos EUA a infra-estutura é muito maior, com mais centros de previsão do tempo e mais observações meteorológicas.

A previsão do tempo é uma ferramenta essencial para o planejamento das atividades humanas, evitando mortes e prejuízos ao patrimônio. Uma previsão do tempo confiável e bem feita, faz com que as pessoas acreditem cada vez mais nessa ferramenta.

Achei a reportagem muito boa e informativa. Creio que o público geral pode compreender bem a importância da previsão do tempo.