Pérola na meteorologia: massa de ar do pólo norte atuando no Brasil???



Um apelo: jornalistas, tomem CUIDADO ao escrever qualquer coisa. Leiam, releiam, questionem e usem a lógica.

Dica do querido João Guilherme (@JoaoG_Camargo), meteorologista amador catarinense e que entende bastante de instrumentos meteorológicos.

 

UPDATE: O meteorologista citado na ‘pérola’ é o Fernando Tavares, um querido colega meu, que cursou várias matérias comigo na faculdade. Fernando é um profissional super competente e muito acessível. Ele também é astrônomo amador e escreve aqui. Ele deu o seguinte depoimento nos comentários desse post.

Lendo a matéria (que nem está assinada, outra falha) vi que meu nome aparece, é impressionante como distorcem tudo, em nenhum momento falei em inverno rigoroso, falei de extremos, que podem chegar a 5 ºC na região, “O inverno, que começa dia 20 de junho, terá baixas temperaturas na região. Isso porque uma massa de ar vem do pólo norte para o sudeste do nosso país. Os moradores, querendo ou não, já podem tirar os casacos guardados do armário” não de onde tiraram isso, não falei isso por telefone. Vou começar a anotar nome completo, rg e cpf de jornalista.

Infelizmente, isso que o Fernando relatou é muito comum. Aconteceu comigo e relatei aqui. Os jornalistas acabam distorcendo o que os meteorologistas dizem, e na minha opinião isso nem acontece de má fé. Acontece devido a falta de conhecimentos gerais e a falta de conhecimentos básicos sobre ciência. Um outro problema que considero bastante sério é a rotina puxada e as altas cobranças nas grandes redações. Os jornalistas precisam transmitir rapidamente a informação, como funcionários de um grande fast-food da informação, e a qualidade dessa informação torna-se precária nesse processo.