Esquecimento



Estou inaugurando uma nova seção aqui no blog, chamada Crônicas da vida de uma meteorologista. Eu  concluí que não estava explorando 100% da potencialidade do meu blog. Blogs tem uma característica importante de fazer com que o leitor esteja próximo de quem o escreve. Essa possibilidade de interação é bastante interessante, na medida que o leitor acaba conhecendo um pouco de quem escreve. As trocas de conhecimento nesse processo são fascinantes.

Agora, além dos posts com conteúdo didático, dos posts publicitário, dos posts de divulgação, dos posts de humor, links e variedades, vocês também lerão posts com cara de diário. Foi assim que os blogs nasceram, na verdade: as pessoas escreviam sobre suas vidas, sobre seus gostos, sobre seus hobbies, etc. Sem querer, eu já fiz isso no Meteorópole algumas vezes. Lembram quando contei sobre minhas aventuras no pico do Barbado, por exemplo?

Hoje vou falar de um assunto que é motivo de um pouco de frustração para mim: o esquecimento. Eu pensava nisso esta manhã, enquanto tomava café. Eu esqueço tudo (ok, usei uma hipérbole aqui). Há alguns dias, eu estava tentando me lembrar de um conceito simples de meteorologia. Sabe quando a informação está na ponta da língua e você não consegue falar? Eu fiquei frustradíssima, porque era algo básico, bastante elementar.

Fui conversar com colegas de outras áreas e eles me disseram a mesma coisa. Uma delas inclusive me confessou que ela não lembra nem das matérias que teve na faculdade. Por que isso acontece? Eu estou tentando entender. No momento, acho que pode ser um reflexo da vida corrida que levamos. A maioria das pessoas realizam várias atividades ao mesmo tempo e o esquecimento pode ser um dos sintomas do stress. Pode ser isso. Segundo um colega meu (que jura que não é esquecido), eu sou esquecida porque sou do signo de aquário. Eu ri e disse que vou usar a astrologia para justificar todos os meus defeitos, pois assim fica fácil, eu me isento de qualquer responsabilidade!

Dedico a imagem acima aos meus amigos Carla e Vlamir, que adoram gatos e detestam astrologia 🙂

O fato é que com esse problema de esquecimento, emails acabam não sendo respondidos, posts não são terminados, compromissos são esquecidos, etc. Eu me esqueço até dos meus amigos, e me sinto péssima por isso. Eu consegui minimizar (veja bem, MINIMIZAR) o problema com o uso do serviço Google Agenda e usando também agendas comuns, de papel mesmo. Adoro escrever à mão e sempre escolho modelos pequenos ou mais finos, que caibam tranquilamente na minha bolsa.

E você, o que faz para não esquecer?