11 de setembro

No dia 11 de setembro de 2001, eu estava voltando do cursinho em São Paulo-SP. Era um dia aparentemente comum, como achamos que todos os dias são ou serão. Não chovia e não estava muito calor.  Eu tinha muitos sonhos em meus pensamento e felizmente pude conquistar grande parte deles. Eu voltava para casa por volta das 13h e pensava em todo conteúdo que eu deveria estudar. Parei em uma papelaria para comprar grafites 0.5mm. O vendedor demorou para me atender. Ele estava  congelado na frente da TV. Eu também fiquei congelada com o que vi. O vendedor me esclareceu rapidamente sobre o que estava acontecendo.

Tudo isso ficou marcado na minha memória porque aquele não era um dia comum para a história. Era 11/09/2011. O dia dos atentados ao World Trade Center e ao pentágono. E nossa história ficou completamente mudada depois disso.

Parece que tudo o que aconteceu comigo naquele dia está preso na memória, está muito vívido, muito limpo. Se estou assim, fico pensando nos moradores dos EUA e nos moradores de Nova York que tem mais ou menos a mesma idade que eu. E não posso deixar de pensar na dor daqueles que perderam parentes e amigos na tragédia.

Imagem da página do The Weather Channel.

 O The Weather Channel fez uma comparação das condições meteorológicas de 11/09/2001 e de 11/09/2012 (hoje!) em Nova York.

No dia 10 de setembro de 2001, uma frente fria trazia chuva e tempestades para as cidades da costa leste americana. Na manhã seguinte (11/09/2001, o dia dos ataques), o céu estava totalmente limpo e as temperaturas eram amenas. Essas informações foram obtidas do site weather.com, de acordo com a análise do meteorologista Nick Wiltgen. Naquela trágica manhã, por volta das 9h (horário dos ataques), a temperatura em Nova York era 18,3°C e em Washington era 21,1°C. Por volta das 11h, as temperaturas subiram respecitvamente para 22,2°C e 24,4°C. Os ventos eram de noroeste e suas velocidades variavam entre 9km/h e 20km/h, suficientemente fortes para carregar parte da fumaça e a poeira da tragédia.

Onze anos depois (11/09/2012, hoje!), os céus estão novamente claros em Nova York e Washington, mas as temperaturas estão um pouco menores. As 9h da manhã, a estação meteorológica localizada no Central Park registrou 12,8°C e a medição feita no Reagan National Airport, em Washington, foi 18,3°C.

Coincidentemente, conforme também destaca o meteorologista Nick Wiltgen, havia ciclones tropicais na costa leste em 11/09/2001 , como também há hoje, no aniversário da tragédia.  O furacão Erin estava no sul de Nova Scotia 11 anos atrás e a tempestade tropical Leslie acabou de atingir a Nova Scotia, como podemos ver na imagem abaixo.

Imagem do início da tarde de hoje com destaque para a tempestade tropical  Michael,mas podemos ver a tempestade tropical Leslie no norte da imagem. Leslie já atingiu a Nova Scotia e perdeu força.  Fonte da imagem: NHC

Essa coincidência de um furacão justo no dia 11/09/2001 foi ‘prato cheio’ para muitos místicos, supersticiosos e adeptos da teoria da conspiração. Acontece que é nesta época do ano (de agosto a outubro, mais ou menos) que temos a ocorrência de furacões na região, pois é quando as águas oceânicas daquela região encontram-se um pouco mais quentes. Meu apelo é: por favor, não misturem a ocorrência de um fenômeno natural com o horrível ato orquestrado por mentes fanáticas e doentes.

Encontrei um vídeo que mostra a trajetória do furacão Erin, que estava a sul de Nova Scotia no dia da tragédia:


Certamente, os céu claro do dia de hoje fez com que as pessoas se lembrassem ainda mais da tragédia. Hoje em dia, com a ampla divulgação das informações, é possível fazer a cobertura rápida de qualquer acontecimento. E também é possível resgatar informações sobre um determinado dia da história. E a meteorologia é uma dessas informações. Se, por algum acaso do destino, o céu estivesse completamente nublado, se uma tempestade forte com relâmpagos estivesse ocorrendo ou se houvesse muito nevoeiro, aqueles vôos teriam atrasado. E talvez a história teria sido diferente.

 

Fontes:

Weather.com

Hurricane Erin

Nota: me referia ao ’11 de setembro’ como 11 de setembro de 2001 ou como 11/09/2001 para evitar confusões com a data de hoje. Entretanto, é importante os estudantes saberem que na literatura, sempre fala-se em ’11 de setembro’ e logo associa-se com os ataques terroristas. E nem preciso falar que no dia seguinte lá no cursinho, era só do que falavam. Os professores montaram uma aula especial apenas para tratar do assunto. E lembro que em um dos vestibulares que prestei, o assunto foi indiretamente cobrado em uma das questões. Era uma pergunta sobre a história do Afeganistão. Portanto, vestibulandos , fiquem atento ao que está acontecendo no mundo. Este ano podem cobrar algo sobre a crise financeira que muitos países da Europa enfrentam, por exemplo.