Dia 24 de novembro: Campanha Nacional de Prevenção ao Câncer da Pele

O verão está chegando! Na verdade, já conseguimos perceber que os dias estão ficando mais quentes e com duração maior (Sol mais tempo no céu). O Hemisfério Sul está ficando cada vez mais voltado para o Sol. É a temporada da praia e das roupas mais confortáveis. O Sol é importante para nossa saúde, pois através dele sintetizamos vitamina D, importante para fixar o cálcio nos ossos. Além disso, o Sol sempre está associado ao bom humor. A Jaqueline escreveu esse guestpost falando das dificuldades e dos problemas de saúde que ela enfrentou na adaptação ao frio da Alemanha.

O Sol é importante, mas alguns cuidados precisam ser tomados, sobretudo em um país cujo território está localizado quase que totalmente nos trópicos, o que implica em radiação solar intensa o ano todo. Por isso, todos os anos, a Sociedade Brasileira de Dermatologia realiza uma Campanha Nacional de Prevenção ao Câncer da Pele. Vou tocar muito nesse assunto aqui no Meteorópole, pois eu acredito muito no poder da fotoproteção. Sou usuária constante de protetores solares,todos os meus produtos faciais possuem fotoproteção, uso roupas para proteger minha pele e já até escrevi um guestpost no blog da querida Meire, do Salada Médica. O Salada Médica é um blog ótimo pois fala de cosméticos e fotoproteção de maneira científica, ensinando o funcionamento dos produtos e com uma abordagem bem interessante, sempre falando dos princípios ativos. É uma análise detalhada, um blog que sem dúvidas é bem diferente e muito mais completo que outros que falam sobre cosméticos.

Os especialistas da Sociedade Brasileira de Dermatologia (SBD) advertem: a exposição ao sol de forma inadequada pode trazer inúmeros prejuízos à pele, além de ser responsável pelo câncer de maior incidência no Brasil – o da pele. Preocupada com os números alarmantes da doença no país, a SBD criou, em 1999, o Programa Nacional de Controle do Câncer da Pele (PNCCP). Há 13 anos a Campanha Nacional de Prevenção ao Câncer da Pele leva aos brasileiros informação, diagnóstico e tratamento de qualidade, tudo gratuitamente. No dia 26 de novembro de 2011 foi realizada a 13ª edição da campanha, que contou com 170 postos de atendimento espalhados por 24 estados de todas as regiões do país. Para receber a população, mais de 3 mil voluntários estiveram presentes.

Com informações da Sociedade Brasileira de Dermatologia. Clique e veja os locais de atendimento para realização de exame gratuito para diagnóstico do câncer de pele. Ou ligue para 0800 701 3187. Curta a página da SBD no Facebook.

Sobre o Câncer de Pele:
Câncer da pele é o crescimento anormal e descontrolado das células que compõem a pele. Estas células se dispõem formando camadas e, de acordo com a camada afetada, definimos os diferentes tipos de câncer. Os mais comuns são os carcinomas basocelulares e os espinocelulares; o mais perigoso é o melanoma. A radiação ultravioleta é a principal responsável pelo desenvolvimento do câncer e o envelhecimento da pele. Ela se concentra nas cabines de bronzeamento artificial e nos raios solares.

O carcinoma basocelular é o tipo mais freqüente, representando 70% dos casos. É mais comum após os 40 anos, em pessoas de pele clara. Seu surgimento está diretamente ligado à exposição solar acumulada durante a vida. Apesar de não causar metástase, pode destruir os tecidos à sua volta, atingindo até cartilagens e ossos.

Já o carcinoma espinocelular é segundo tipo mais comum de câncer da pele e pode se disseminar por meio de gânglios e provocar metástase. Entre suas causas, estão a exposição prolongada ao sol, principalmente sem a proteção adequada, tabagismo, exposição a substâncias químicas com arsênio e alcatrão e alterações na imunidade.

O melanoma é o tipo mais perigoso, com alto potencial de produzir metástase. Pode levar à morte se não houver diagnóstico e tratamento precoce. É mais freqüente em pessoas de pele clara e sensível. Normalmente, inicia-se com uma pinta escura.
Aprenda aqui como identificar uma pinta escura que pode estar relacionada com esta doença. Caso você apresente uma mancha como esta, procure um médico imediatamente.
Cuidados com a Pele:
As pessoas de todos os fototipos devem estar atentas e se protegerem quando expostas ao sol. Os grupos de maior risco são os do fototipo I e II, ou seja: pele clara, sardas, cabelos claros ou ruivos e olhos claros. Além destes, os que possuem antecedentes familiares com histórico da doença, queimaduras solares, incapacidade para bronzear e pintas.
A Sociedade Brasileira de Dermatologia recomenda que todas as medidas de proteção sejam adotadas na ocasião da exposição ao sol: uso de chapéus, camisetas e protetores solares. Também deve ser evitada a exposição entre 10 e 16h (horário de verão). É importante ressaltar que as barracas usadas na praia sejam feitas de algodão ou lona, que absorvem 50% da radiação ultravioleta. As barracas de nylon formam uma barreira pouco confiável: 95% dos raios UV ultrapassam o material.

Para o uso de filtros solares, é sugerida a reaplicação a cada duas horas. O ideal é que o Fator de Proteção Solar (FPS) seja de, no mínimo, 15.

Post com Informações da SBD.

Responda este formulário e calcule seu risco para Câncer de Pele.