“Não existe bronzeado seguro”, diz especialista



A fotoproteção é importante em todas as épocas do ano. Quando me refiro ao conceito de fotoproteção, eu quero falar de formas de se proteger da exposição ao Sol. Por exemplo:

– O uso de chapéus, óculos, camisetas de manga comprida, lenços, calças, etc.

– Uso de cremes fotoprotetores adequados para seu tipo de pele;

– Exposição ao Sol em horários adequados.

A indústria cosmética-farmacêutica brasileira sempre tenta vender a idéia de que existe bronzeamento seguro, se você usar o produto certo. Eu não acredito nessa ideologia. Na minha opinião, sempre devemos nos proteger, não importa a época do ano. Essa preocupação deve ser ainda maior no verão, já que nos expomos mais ao ar livre nesta época e há mais radiação solar incidente. A preocupação também deve ser ainda maior se você viver em regiões de baixas latitudes, ou seja, se você mora nas proximidades do Equador. Minha opinião é muito parecida com a da Meire, que é médica e escreve sobre cosméticos no Salada Médica. Sempre cito o blog da Meire porque ele não é simplesmente um blog de consumismo, como muitos que vemos por aí. A Meire “disseca” o produto que ela está usando, sempre falando sobre seus princípios ativos e fazendo observações sobre eventuais possibilidades de alergia.

No dia 24 de novembro, escrevi um post sobre a Campanha Nacional de Prevenção ao Câncer de Pele.  É uma campanha educativa com o objetivo de esclarecer a população sobre os dados da exposição ao Sol. E para complementar este assunto, pelo Twitter, a Meire me indicou uma excelente entrevista e recomendo como leitura obrigatória para todo mundo.  A Agência FAPESP entrevistou o dermatologista  Fernando Stengel, presidente da Fundação Argentina de Câncer de Pele e membro do Conselho Internacional da Skin Cancer Foundation. Durante a entrevista, Stiegel afirmou que “Não existe bronzeado seguro”. Apenas a fotoproteção ou fotoeducação, como brilhantemente defende Stengel, pode esclarecer a população.

Recomendo.