Mais uma reportagem que desinforma



Depois de ter falado mal da Veja neste post, agora preciso falar mal de uma reportagem do O Globo.  Mais uma reportagem sem propósito. E essa ainda me pareceu pior que a da Veja, pois não ensina nada!

O tom jocoso, resultado da ignorância do jornalista, é lamentável.  A reportagem da Veja ainda procurou explorar a questão das poucas estações meteorológicas que existem no país. Já a reportagem do O Globo, falou mal. Apenas falou mal. O papel do jornalista é explicar. Poderiam ensinar aos leitores por que é tão difícil prever o tempo e quais as dificuldades que os meteorologistas enfrentam em seu trabalho. Poderiam explicar, por exemplo, o que é a Zona de Convergência do Atlântico Sul.

Quando vejo uma reportagem assim penso: é pura poluição de bytes. Sério, melhor seria nem ter escrito um negócio desses.

Vou confessar uma coisa para vocês: eu já pensei em ser jornalista. Acho uma profissão muito interessante, já que você tem a oportunidade de ler bastante, conhecer e  conversar com os mais variados profissionais, envolver-se em histórias pessoais, viajar, etc. O jornalista, na minha opinião, é uma pessoa que deveria gostar de aprender. Um curioso nato. Mas foi o que vi nesses dois exemplos recentes, em que preconceitos de área e ignorância vieram a tona claramente.

E por falar em notícias, há alguns dias li isso. A FCCC é uma fundação “esotérico-científica”. Sim gente. Não sei nem como conseguir escrever esotérico-científica sem fazer o servidor do site explodir (rs). É uma fundação criada por uma médium que diz poder prever o tempo usando poderes paranormais, movendo massas de ar e tantas outras barbaridades pseudocientíficas. Então, a Prefeitura do Rio de Janeiro tinha um convênio com esta fundação. A FCCC certamente vai alegar que o convênio eram sem fins lucrativos. Vamos supor que seja verdade. Mas e o gasto de energia e material em reuniões, relatórios, contatos, etc?

Sabe, essas coisas me irritam muito. Por que não gastam dinheiro e energia investindo em maneiras de melhorar a previsão do tempo e o trabalho dos meteorologistas? Sabe, com estações meteorológicas, radares, dando melhores alternativas para moradores de áreas de risco, equipando melhor a Defesa Civil, etc…

Não tenho nada contra a espiritualidade ou a religião de cada indivíduo. Sim, essas questões são extremamente individuais. Colocar um assunto tão sério e que influencia na vida pública nas mãos de esotéricos é uma piada, é um desrespeito com a população.

Segundo a notícia, o Rio tinha um convênio com essa FCCC e ele foi rompido. Só que ontem, um colega que trabalha comigo (oi Pety), mencionou que havia lido uma reportagem dizendo que a parceria foi retomada. Coincidência ou não, essa notícia veio depois das duas matérias que criticaram o trabalho dos meteorologistas.

Eu tenho certeza que se eu entrar numa redação de um jornal qualquer e perguntar quem acredita em astrologia, muito provavelmente verei mais de 60% das mãos levantadas. E eu tenho uma impressão um pouco prematura (e espero que não se trate de uma falácia de afirmação consequente) de que quem acredita em astrologia normalmente acredita que a previsão do tempo segue um caminho similar. Tá, ignorem esse parágrafo, mas acho (apenas acho) que não estou totalmente enganada.

O que realmente me impressionou na reportagem d’O Dia  é que em nenhum momento o autor da matéria fez uma crítica a este convênio. Ele noticiou o fato como algo corriqueiro e até positivo. Como se a prefeitura do Rio estivesse fazendo uma parceria com uma empresa que fosse fornecer livros gratuitos, por exemplo. Até a escolha da imagem da reportagem me deixou intrigada: escolheram um ônibus trafegando por uma via alagada. Então fica a impressão de que o convênio com FCCC é uma solução para este problema.

Revoltante! Para resolver os problemas técnicos, ambientais e de infra-estrutura usamos conhecimento científico e tecnologia. Não estamos mais na Antiguidade, quando a consulta a oráculos era prática comum.

—-

Nesses últimos dias eu me sinto triste e chateada com uma série de coisas em minha vida pessoal. Daí eu leio reportagens assim e parece que minha esperança se esvai, parece que não tenho mais nada. Como não quero transmitir essa falta de esperança para os meus leitores, vou deixar aqui um texto muito bom escrito pelo pessoal do portal ecycle. É sobre o Aquecimento Global. O texto explora as causas do aquecimento global, além de falar o que o leitor pode fazer. A animação, produzida por um grupo do INPE, bem no início do texto é muito boa. Recomendo.

Fico feliz em saber que diversas pessoas estão estudando e divulgando informações sobre o aquecimento global. Isso sim dá um certo ânimo. Muito bom saber que as pessoas estão se importando com o ambiente e estão criando sites legais como o ecycle. Nesse portal, há ótimas informações sobre mobilidade urbana, maneiras de reciclar o lixo e outras atitudes ambientalmente corretas. Além disso, sempre recomendo o blog do Prof. Alexandre Costa!