Dúvida do leitor – dificuldade das matérias

A dúvida de hoje é do leitor Alexandre:

Olá! Estou cursando [xxxxx] mas não estou me encaixando no curso. Estou pensando em fazer meteorologia pois sempre me interessei bastante por esra parte quando assistia Caçadores de Tempestade no Discovery. Eu gostaria de saber se as máterias inicias que eu vi como matemática e física são muito difíceis, pois tenho medo de não me dar bem nelas e se é um curso que exige muito e como ele é em si..tem bastante aulas práticas..coisas assim. Obrigado 🙂

Olá Alexandre

O curso de meteorologia, assim como a maior parte cursos de Ciências da Terra, tem aulas práticas. Mas claro que não saímos de van por aí para caçarmos tempestades…rs. As aulas práticas consistem em aulas de programação, aulas com análise de dados e aulas de intrumentos meteorológicos (como manuseá-los, como realizar observações, etc). Há também aulas práticas no laboratório de Física, com experimentos de Física clássica.

O curso exige muito. Todo curso universitário exige muito, se você realmente quer aprender e ter boas notas. Dá para ‘levar com a barriga’ e passar com nota mínima? Muito provavelmente não, pois as matérias são difíceis.

Vou falar um pouco de minha experiência e talvez ajude. Eu sempre estudei em escolas públicas. Fiz 6 meses de cursinho (consegui bolsa com 80% de desconto) para estudar para o vestibular. Meteorologia era minha segunda opção (a primeira era Física). No entanto, eu já sabia o que era meteorologia ao preencher o formulário de inscrição da FUVEST. Sendo assim, quando passei na segunda opção, não ‘caí de paraquedas’. Eu queria fazer Física pois queria me habilitar em astronomia. Decidi cursar Meteorologia porque as matérias do primeiro ano eram praticamente as mesmas as da Física. Acabei lendo mais sobre Meteorologia, fiz trabalhos das disciplinas introdutórias que me fizeram apreciar mais ainda esta área e decidi ficar.

Por ter vindo de escola pública, eu não tive uma boa base em matemática ou física. Eu lembro até hoje na disciplina de Cálculo 1 quando o professor, na primeir aula, começou a falar sobre Limite. Eu fiquei completamente a deriva…rs. Com algum esforço e ajuda dos colegas (estudar em grupo é muito bom), consegui ir bem no curso.

Como sempre gostei das disciplinas de exatas, eu tinha alguma facilidade e prazer em estudá-las. Estudar é cansativo, nos exige esforço, mas se você gosta do que está estudando e se acredita que através daquele estudo você vai alcançar seu sonhado diploma na área que gosta, vale a pena. O esforço torna-se agradável. O bom relacionamento com os colegas é fundamental nessa jornada.

Então, Alexandre, você precisa avaliar se realmente gosta de Meteorologia (e de Física, Cálculo, Programação…). E precisa avaliar se está disposto a estudar essas disciplinas com afinco e dedicação. Além disso, cursar Meteorologia provavelmente vai requerer muita paciência de sua parte. Vou explicar: li que atualmente você está cursando uma área conhecida pela maioria das pessoas. Meteorologia, por outro lado, é um misério. As pessoas (de um modo geral) não fazem ideia do que é o curso, vão perguntar se você vai trabalhar na Globo, se você vai ser famoso e até se você vai caçar tornados. Tenha paciência para explicar isso para as pessoas, principalmente porque ‘as pessoas’ no caso podem ser seus familiares e amigos.

Além disso, não tenha ideias românticas sobre a profissão. Você vai terminar o curso, talvez tenha que mudar de cidade para conseguir um emprego, talvez não consiga um emprego com ‘carteira assinada’ logo de cara. Talvez você tenha que ser pessoa jurídica e trabalhar com contrato. Mas repare: muita gente trabalha assim nos dias de hoje. As relações entre trabalho e empregador mudaram. As pessoas não pensam apenas no INSS em termos de aposentadoria. Pensam também em planos de previdência privados, investimentos, seguro contra acidentes pessoais, etc.

Uma sugestão: procure, aí em sua cidade, uma empresa, um instituto de pesquisas ou outro órgão onde trabalhem meteorologistas. Pergunte se há a possibilidade de fazer uma visita e de conhecer melhor o trabalho do profissional. Nesse post, eu dei minha opinião, mas sugiro se possível buscar também opiniões de outros profissionais da área.