O mais importante não é a resposta correta para um exercício, mas sim o raciocínio empregado

O Danilo Silva (@dcoutosilva) é aluno de Física da UNESP e participou de um projeto de educação não formal do Grupo de Ciências Luckesi, cujo objetivo é valorizar o raciocínio empregado para a resolução de um problema.

Alguns professores supervalorizam a resposta final. Se o resultado da conta não foi valor exato indicado no gabarito, alguns professores imediatamente zeram a questão. É uma pena. Isso desencoraja os alunos a raciocinarem. Creio que é um dos motivos que faz com que muitas crianças e adolescentes não gostem de ciências exatas.

O Danilo me mostrou uma entrevista do Prof. Paulo Sério Fiorato, fundador do Grupo de Ciências Luckesi. Veja a entrevista abaixo e entenda um pouco mais sobre o ponto de vista do grupo:

Obrigada, Danilo 🙂