Discutindo homofobia, racismo e misoginia na sala de aula

Se você não conhece o trabalho do Rafael Barbacena (@rafucko) que usa o humor para denunciar e para chamar a atenção de temas como corrupção e direitos civis, deve conhecer!

Depois de saber que muitos professores usavam seus vídeos em sala de aula, para discutir assuntos como sexualidade e direitos civis, o Rafucko resolveu disponibilizar gratuitamente um kit, que ele chamou de Kit Gay. Nas palavras do Rafucko:

Em 2011 e 2013, o Governo Federal vetou a distribuição de dois kits para as escolas brasileiras: um que conscientizava sobre a discriminação baseada na orientação sexual, e outro que falava sobre prevenção de HIV. Em ambos os casos, o veto partiu da exigência de políticos conservadores, que acreditam que falar abertamente sobre sexo e sexualidade vai contra a moral – uma moral toda torta, que proíbe o diálogo sobre determinados temas, mas permite uma outra leva de promiscuidade e hipocrisia para enriquecimento próprio de seus líderes.

Saiba mais sobre o veto ao kit anti-homofobia em 2011 e ao kit de prevenção da AIDS em 2013.

Por falar muito sobre preconceito, frequentemente recebo mensagens de professores dizendo que usam meus vídeos em sala de aula para falar sobre racismo, homofobia, misoginia e sobre os índios. Resolvi parar de esperar uma atitude do Governo Federal, que prioriza as alianças políticas em detrimento do povo brasileiro, e compilar todos os meus vídeos em uma playlist no YouTube. Junto com ela, estou disponibilizando um arquivo em pdf, que fala sobre sexualidade e sobre o HIV.

O Rafucko se dispôs a enviar seu material (vídeos e textos) através dos Correios, para que o material também possa ser utilizado em escolas que não possuem acesso a internet. Para mais informações, clique aqui.

Parabéns, Rafucko! Eu já era fã do seu trabalho e do seu talento, agora te admiro ainda mais!