Ciclone Imelda

O Ciclone Imelda tem trazido bastante chuva para o sul do Oceano Índico. Perdeu rapidamente o status de furacão e seus ventos atingiram no máximo uns 60km/h (medições mais recentes). A imagem abaixo é do satélite Aqua, da NASA e é das  09:43UTC do dia 16 de abril de 2013 (hoje de manhã, pelo horário de Brasília). O ciclone Imelda está enfraquecendo e muito provavelmente não vai ser muito noticiado, já que está em sua fase final e não foi responsável por grandes fatalidades.

A NASA vem acompanhando o Imelda desde que era apenas uma depressão tropical, lá pelo dia 04 e 05 de abril. Como vocês podem notar, furacões ou ciclones tropicais tem um tempo de vida até que longo. Hoje Imelda completa 11 dias mais ou menos.

741879main_20130416-IMELDA-MODIS-FULL

Talvez alguns de vocês já tenham matado a charada: se o ciclone nem é lá grande coisa, porque você está falando dele? Porque eu me lembrei de uma famosa figura, a Dona Imelda Marcos. Ok, nesse momento eu acabo de denunciar minha idade, digamos assim. Imelda Marcos foi primeira dama das Filipinas e ficou famosa por ter centenas de pares de sapatos. Além disso, ela e seu marido eram conhecidos por sua vida de luxos e riquezas, enquanto os habitantes das filipinas viviam na miséria.

sem comentários

sem comentários

Ano passado li essa notícia. Ao que parece, parte da gigantesca coleção de Imelda (alguns falam em 5000 pares pra cima) foi destruída por cupins, por enchentes e pela própria ação do tempo.

philippines-imelda-sh_fran-

Fonte: G1

Essa imagem me fez refletir no quanto as pessoas consomem exageradamente sem necessidade alguma. Esse consumo exagerado degrada nosso ambiente de várias maneiras, pois pressiona a indústria para produzir mais bens, causando maior gasto de matéria prima. Além disso, quanto mais consumimos, mais lixo geramos. Será que é isso que queremos deixar para as gerações futuras?

Não sou contra o consumo. Acho sim que você deve gastar dinheiro naquilo que gosta e que de fato vai usar. Em outras palavras, a sociedade deve refletir sobre o consumo consciente e sustentável.

Bens materiais são passageiros. Os sapatos degradados mostram exatamente isso. Talvez seja a hora de investirmos mais em nosso bem estar e evolução pessoal.

teste