Como se mede a Umidade Relativa?

Há algumas semanas, o pessoal da Climatempo foi filmar na Estação Meteorológica do IAG-USP. A simpática Maria Clara Machado, apresentadora da TV Climatempo, foi mostrar alguns instrumentos meteorológicos que são usados para medir a umidade relativa. E advinhem só quem participou de parte do vídeo? Eu!

Minha amiga Camila (que também trabalha na Climatempo) compartilhou o vídeo no Facebook. Interessante o trabalho do cinegrafista e dos profissionais que trabalham com edição de vídeo: ficou melhor do que eu imaginava! Eles cortam as partes erradas e melhoram a imagem. Daí tudo fica mais bonito e agradável 🙂

Confesso que ainda fico muito tímida diante das câmeras. Como isso não é algo que eu faça com frequência, a timidez sempre aparece. Eu acho que já melhorei muito, quando comparo com outros vídeos ou com outras explicações que já dei na vida. Mas acho que ainda estou longe do ideal. A Maria Clara, assim como tantas outras competentes comunicadoras, fazem isso muito bem.

Já falei sobre Umidade Relativa em alguns textos do blog. Aqui, por exemplo, falo dos cuidados que devem ser seguidos em dias com baixa umidade relativa. E aqui, falo sobre cinco fatos principais sobre o tema.

É um assunto que começa a ganhar força, porque o período de baixa umidade relativa é entre julho até pouco antes do início da Estação  Chuvosa (meados de setembro/início de agosto). Estou me referindo especialmente ao norte da Região Sul, Região Centro-Oeste, sul da Região Norte, Região Sudeste e Sul da Região Nordeste.

Como esse assunto começa a ganhar destaque, gostei muito da ideia da TV Climatempo em falar sobre isso. Vocês também podem dar sugestões, com perguntas e temas a serem abordados por eles. Parabéns a TV Climatempo e a todos os profissionais muito queridos que vieram gravar comigo.

Confiram o vídeo 🙂