Todo mundo avisou: frio em boa parte da Região Sul

Não adianta reclamar! Todo mundo avisou sobre a massa de ar polar que derrubaria as temperaturas em boa parte da Região Sul do Brasil. Aqui no Meteorópole falei sobre essa previsão ainda semana passada! E olha, normalmente não dou previsões aqui no blog, já que o objetivo principal é explicar conceitos de meteorologia (ok, as vezes falo sobre livros, lifestyle, viagens e tudo que me vem na cabeça).

Só que essa previsão era muito especial e eu sabia que iria atrair a atenção de muitos apaixonados pelo frio. Como a massa de ar polar tinha chances de trazer neve, eu tinha certeza que muitos fãs de neve teriam interesse em saber a previsão.

Eu tenho certeza que aqui no Brasil a gente só ama neve e acha fofinho porque ou só viu o fenômeno pela TV (em filmes bonitinhos sobre o Natal) ou viu o fenômeno raríssimas vezes (moradores ou visitantes das serras gaúcha e catarinense). A neve e outros meteoros relacionados com gelo (sleet – já vou falar disso, icicle, glazesincelo, escarcha, etc) causam muitos acidentes e mortes anualmente em diversas regiões com frio intenso. Além disso, provocam desconforto, dificuldades de locomoção, cancelamento de aulas, etc. Os moradores de áreas em que costumam ocorrer nevascas precisam remover a neve de suas calçadas. Se uma pessoa se acidenta porque escorregou na neve compactada ou no glaze na frente da casa de alguém, pode processar o dono da casa. Nesse post, falei brevemente sobre esses problemas relacionados com a neve.

A neve é uma forma de precipitação. Isso significa que ela “cai” de uma nuvem. A neve pode ter o formado de flocos ou de grãos. Em inglês, usa-se o termo ice pellets (ou sleet) e snow flakes.Logo que a neve cai, ela é bastante aerada e tem um aspecto ‘fofinho’. Com o passar das horas, a neve derrete totalmente ou parcialmente com o calor da superfície da Terra. Quando volta a esfriar, ela congela. Essa situação é bastante perigosa, pois muitas pessoas escorregam nessa camada de gelo. Mais neve cai e ao longo de um inverno rigoroso uma camada grossa e compactada de neve pode se formar ao longo dos dias, pois a temperatura não é alta o suficiente para derreter o gelo.

Sinceramente tenho algumas críticas sobre a forma que a imprensa dita especializada tratou esse fenômeno. Recordes saindo não-sei-da-onde apareceram. Até gráficos sem escala ou legenda para as cores surgiram. Olha esse aqui, que achei nessa reportagem:

Cadê legenda do gráfico? Cadê título?

Cadê legenda do gráfico? Cadê título?

Cadê a legenda de cores? Cadê o título do gráfico? É um gráfico com temperatura ou com anomalia de temperatura (anomalia = comparação com a média)? Eu posso, por exemplo, criar um gráfico em que todas as áreas com temperatura abaixo de -5°C tenham a cor roxa. Sendo assim, -6°C e -50°C aparecerão com a mesma cor. E gente, -6°C e -50°C é a diferença entre conseguir sair (desde que bem agasalhado) até não poder sair sob hipótese alguma (você morre congelado e perde os dedos).

Sem contar o texto da reportagem: “o Centro da América do Sul será a área com maior temperatura negativa em todo o planeta Terra, excluindo-se os polos”. Oi? Vocês querem comparar os -50°C lá do Pólo Sul essa época do ano (se não for menos) com as temperaturas aqui da América do Sul? Texto extremamente mal escrito.

Enfim, esse é apenas um exemplo da cobertura exagerada e cientificamente incorreta. Talvez a cobertura exagerada sirva para um propósito nobre: alertar a população e alertar a Defesa Civil para que cuidem da população carente e moradores de rua. Eu tenho a impressão que o Brasil funciona apenas assim, com exagero. Infelizmente. Mas a falta de rigor científico mínimo me incomoda muito. Provavelmente muitos me consideram utópica, mas eu gostaria que os cientistas tivessem tempo na TV para falar sobre esses fenômenos. Vejo alguns portais de notícia que talvez pela pressa em terminar logo aquela notícia, criam uma notícia-miojo,  que foi escrita em 3 min. Foi feita de maneira muito rápida, sem consultar fontes, sem procurar especialistas na área, etc. Não deveria ser assim. Se o esclarecimento fosse contínuo, tenho certeza que esse tipo de exagero apaixonado e muitas vezes equivocado seria desnecessários.

A figura abaixo, é apenas ilustrativa não marca os gradientes de temperatura, já que é um material de vídeo, apenas para demonstração. Nela, o meteorologista  Matt Taylor da BBC descrevia como será intensa a onda polar. Porto Alegre é citada nas cidades com temperatura muito inferior ao normal. O vídeo com a previsão está disponível aqui.

969935_361824110611724_679163413_n

O objetivo da imagem acima foi provavelmente indicar a presença de duas massas de ar bem distintas e a interface entre elas, que é a frente fria. A área de interface das massas de ar favorece o surgimento de condições meteorológicas muito adversas. Em Porto Feliz-SP, por exemplo,  um terrível vendaval deixou 3 mortos, vários desabrigados e causou prejuízo a muitos produtores rurais.

Ok, vamos as fotos da neve então. Eu repito: acho que a maioria das pessoas daqui do Brasil só ama neve porque é um fenômeno incomum por essas bandas. E também movimenta a economia local, já que certas cidades recebem muitos visitantes durante o inverno. E se o visitante está disposto a ir para um lugar frio estrear a jaqueta nova, certamente quanto mais frio, melhor. A neve aquece a economia.

 

718a518bab370a98a8841db5832dd9bc

Vi essa imagem aqui. Esse deslumbre todo é porque isso só acontece 1-2 vezes por ano e olhe lá.

O cara posou em frente a placa da cidade de São José dos Ausentes. Fonte: MetSul

O cara posou em frente a placa da cidade de São José dos Ausentes-RS, cidade que destaquei nesse post e foi uma das primeiras a ter neve, já na segunda de madrugada. Fonte: MetSul

A neve em São José dos Ausentes-RS foi muito esperada. Por estar localizada em latitudes médias (está mais próxima do Pólo Sul se compararmos com muitas localidades brasileiras) e sua altitude (está na Serra Gaúcha, localizada a aproximadamente 1200m) fazem com que seja uma cidade propícia para a ocorrência deste fenômeno, quando as condições sinóticas indicam a presença de uma massa de ar polar. Normalmente (eu diria que mais de 95% das vezes), quando fala-se em neve no Brasil, sempre falamos em cidades da Serra Gaúcha e Catarinense.

A massa de ar polar dessa vez foi tão intensa que chegou neve em Curitiba-PR! Meu amigo Rafael Toshio (que também é meteorologista), que mora lá, me mandou um vídeo que ele gravou:

Fantástico, né? A última vez que o fenômeno tinha sido observado em Curitiba foi há 38 anos! Alguns desavisados e desinformados talvez usem essa informação para dizer que o aquecimento global é uma farsa. Em primeiro lugar, há variabilidades sazonais de um mesmo fenômeno. Significa que a região de Curitiba-PR não é uma região onde costumamos observar neve, mas ela pode eventualmente ocorrer. Além disso, não dá para extrapolar um ponto, uma única cidade do planeta, e dizer que isso serve de padrão para comportamento do globo todo. Se assim fosse, como explicar a onda de calor que está acontecendo no verão norte-americano?

Bom, mas voltando a falar sobre frio. Outro colega meu, o Marcos Jusevicius mostrou foto de sleet em Curitiba. Essa foto foi antes da confirmação da neve na mesma cidade. Sleet (ou ice pellets) normalmente está relacionados com situações em que há chuva e neve misturados, ou seja, ocorrendo mais ou menos ao mesmo tempo. A neve normalmente está relacionada com os snow flakes (ou flocos de neve), que tem aqueles padrões geométricos bem curiosos.

BP2sqs3CEAAb1zo

Foto do sleet em Curitiba esta manhça (23/07/2013), feita pelo Marco Jusevicius

Vi essa imagem aqui. Trata-se de uma fotografia macro de um floco de neve.

Vi essa imagem aqui. Trata-se de uma fotografia macro de um floco de neve.

A neve é um fenômeno tão raro e incomum aqui no Brasil que pessoas fazem ~lindas montagens~ erradas:

942721_606378389382357_1866882972_n

Essa eu vi lá no Meteorologia Depressão. Essa imagem não mostra neve, mas sim glaze, fenômeno que a gente discutiu aqui. Eu sei, vão dizer que sou chata, que reclamo de gráficos sem legendas, de reportagens e de montagens simpáticas. Mas o que é certo, é certo e acreditem eu sou legal e também tenho senso de humor :P.

Sei que tem muita gente curtindo o frio. Muitas pessoas, conhecendo a previsão do tempo, viajaram para as cidades onde havia previsão de neve. Também sei que vão guardar recordações inesquecíveis. E isso tudo é muito bom, fico imensamente feliz. Mas não canso de dizer que vocês só estão assim porque é um fenômeno raro. É como o pessoal lá na Escandinávia, que fica empolgado demais com o verão, as mulheres fazem topless (poder fazer topless se quiser sem ser incomodada ou molestada ainda é um sonho no Brasil!), alguns vão para praias de nudismo, alguns se bronzeiam demais (e sem proteção até!), etc.

Não pode ver melado que se lambuza…rs