Novo esporte internético: Vadering



Lembram quando a moda era o planking e teve gente que até morreu tentando fazer isso? Pois é, agora (não é tão agora assim, o texto é de abril desse ano, mas eu só soube agora) a nova moda é Vadering.

Não tem o Darth Vader que aterrorizou uma galáxia distante com seus poderes do lado negro e que foi até tema de um fofo comercial da Volkswagen? Então, a moda agora é imitá-lo (caracterizado ou não de Darth Vader).

O Rainer me mandou um link com uma galeria de vaderismos. Eu dei muita risada! Veja a galeria com todas as fotos aqui. E abaixo, a mais fofa:

vadering_exemplo

Eu não vi muito vadering de brasileiros. Mesmo na época do plaking, eu também não vi muitos brasileiros fazendo. São aqueles memes (ou menes? não sei rs) que surgem no exterior e parece que só viram moda por lá. A quantidade de usuários brasileiros na internet é tão grande que acabamos criando nossa própria cultura internética.

As coisas na internet nascem e morrem com muita facilidade, como uma daquelas moscas que vivem poucas horas. Na internet, qualquer coisa tem potencial piadístico. Na noite último domingo, um vídeo foi o responsável por um desses memes rápidos. Tratava-se de um rapaz que tinha adquirido uma moto nova e gravava o passeio na moto. Quando dois bandidos em uma outra moto surgiram para roubá-lo. Um policial estava por perto e atirou, atingindo um dos ladrões.

Um incidente que realmente gera muita discussão. Alguns criticaram a ação policial. Outros parabenizaram. Apesar da divergência de opiniões, isso também teve potencial para virar piada no Twitter, o local onde você pode fazer stand up. Eu senti que a maioria das piadas (pelo menos as que vi) tinha um viés de ironia, criticando o posicionamento de pessoas que soltam a pérola:  direitos humanos é para humanos direitos.

P.S.: Eu já tinha acabado de escrever esse post e então a internet me surpreende pela milionésima vez. Acompanhem o relato que vou mostrar, caros leitores [leiam com a voz do Marcelo Rezende].

Uma senhora chamada Evani foi dada como desparecida, com direito a boletim de ocorrência e tudo mais. Parece que alguns familiares ficaram preocupados com seu repentino sumiço – ela levou o carro da família (ou melhor, o carro dela, como ela mesma esclarece depois).

A notícia de seu desaparecimento é divulgada em sites de notícias e em perfis de redes sociais. Eis que a própria Dona Evani esclarece que não sumiu: foi apenas curtir a vida, viver. A própria Dona Evani desabafa em CAPS LOCK e com poucas vírgulas, o suposto descaso de seu filho e outros problemas pessoais. Como a zoeira não tem limites, eis que criaram o Dona Evani On The Road. Tumblrs temáticos são fenômenos interessantes na internet. Eles duram algumas semanas (ou alguns dias). Depois ninguém mais lembra-se deles.