Propaganda antiga de telescópios: Leonard Nimoy e telescopetes



Meu amigo Vlamir (que é astrônomo amador e mergulhador) me recomentou um texto que ele achou que eu fosse gostar. Trata-se de um histórico sobre o telescópio, da Celestron. Esse modelo foi continuamente fabricado ao longo de 40 anos.

O Celestron C8 com montagem Schmidt-Cassegrain vem sendo produzido há cerca de 40 anos. A montagem e os acessórios do telescópio mudaram ao longo dos anos, mas o tubo óptico manteve-se praticamente igual ao longo desses 40 anos. A Celestron começou suas operações na década de 50, como uma divisão da empresa Valor Electronics, uma companhia que vendia eletrônicos para a indústria aeroespacial (a Valor ainda pera atualmente, conhecida como Pulse Inc., atuando no ramo de componentes eletrônicos). O fundador da empresa construia telescópios como um hobby. Na década de 60 ele fundou a Celestrou como uma divisão da  Valor.

Dada a tradição da empresa e a conhecida qualidade do modelo, o Celestron C8 é um telescópio cobiçadíssimo, o sonho de consumo de diversos astrônomos há várias décadas.

O restante da história da Celestron e detalhes sobre esse famoso modelo de telescópio podem ser vistos aqui. Eu vou focar nas propagandas antigas, motivo que fez o Vlamir me recomendar o link. Na década de 70 a empresa investiu pesado em propaganda e contratou ninguém menos que Leonard Nimoy (Spock, minha gente!) para ser o garoto propaganda da empresa:

C8Hist3A empresa aproveitou a popularidade de Star Trek (ou Jornada nas Estrelas) e contratou o personagem mais popular da série de ficção científica para divulgar o Celestron C8. Reparem na legenda: Leonard Nimoy e o Celestron C8 Telescope. O telescópio também é protagonista na foto, é mais que um produto!

“Quando eu exploro o universo real, eu uso a óptica de precisão da Celestron”, é o que diz o título da propaganda. O comentário de Ed Ting é o melhor:

What do you mean “The Real Universe?” You mean Star Trek wasn’t real??

“O que você quer dizer com “O Universo Real”? Você quer dizer que Star Trek não era real????”

Hahahahahaha.

Como também sou fã da série, entendo perfeitamente o que ele quis dizer. Os fãs ficam tão absorvidos em sua série ou franquia favorita, que muitas vezes desejam que tudo aquilo fosse real (atualmente meu perfil no Twitter diz que sou uma ‘Klingon meteorologist’, entendam como quiserem).  Eu tenho certeza que a presença de Nimoy deve ter alavancado as vendas desse telescópio. A união entre qualidade e boa propaganda faz maravilhas. E normalmente o público é o mesmo: astrônomos amadores também curtem ficção científica. Mais genial impossível!

Continuando o artigo, Ting mostra outras propagandas antigas do Celestron (década de 60-70). Nessas propagandas temos mulheres divulgando os telescópios. A lógica empregada é a mesma que utilizam em eventos como Salão do Automóvel: essas mulheres bonitas estão aqui para decorar, para fazer os caras se aproximarem. Fica bastante evidente que o objetivo não é indicar que aquele produto pode ser direcionado também ao público feminino. Na verdade, as moças da foto não demonstram ter ideia de que conhecem o equipamento.

Celestron5wtf??? quem usa um telescópio durante o dia ??? leia mais sobre usar telescópio para estudar o Sol aqui e aqui.

A mulher é vista como um mero acessório decorativo. Não entendo nada de propaganda, mas sei que a publicidade não vende apenas o produto: vende também o estilo de vida. Talvez o objetivo tenha sido fazer o cara pensar, no subconsciente dele, que telescópio atrai mulheres bonitas. Eu conheço um cara que vai dizer que isso funciona, mas aí é outra história particular…rs.

Falando sério, duas coisas que me incomodam nessa propaganda são:

a) a mulher como objeto decorativo

b) a mulher (a mulher heterossexual, pelo menos)  não fazendo parte do público alvo desse tipo de instrumento.

Nessa outra foto o caso é ainda mais curioso:

Celestron4Pôr-do-sol e silhueta feminina. WTF? O que isso tem a ver com observação do céu??? Parece propaganda de perfume (que também quer vender estilo de vida, já que não dá pra saber se o cheiro é bom ou é ruim pela TV).

[o que me lembra o Puro Voodoo, Chris Rock é sensacional rsrs]

Tenho a impressão que se uma propaganda como a dessas duas fotos fosse veiculada nos dias de hoje, o público feminino ficaria indignado. Com relação ao Salão do Automóvel, por exemplo, soube que algumas marcas investem em modelos masculinos para demonstrações. Homens gays e mulheres heterossexuais ficam felizes..rs. Só que ainda há a questão do uso de uma pessoa como objeto decorativo, como parte de um cenário, prática comum em nossa sociedade e que sinceramente não concordo.

E para a galera do “não existe sexismo, você está louca”, coloco uma propaganda da mesma época e que utiliza um homem como modelo:

C8Hist5MeadeRGO homem está de jaleco, óculos, é mais velho  e a foto está em preto e branco (para transmitir seriedade da atividade científica) e todas as especificações técnicas do instrumentos estão indicadas do lado, informação importante para quem pretende adquirir o instrumento.

Bom, provavelmente a galera que diz que nós feministas somos loucas e que não existe machismo não vai ser convencida do contrário, mas deixo minhas observações aqui para quem quiser refletir a respeito.

 P.S.: Sobre a última foto, eu preciso destacar o comentário do Banzai, que é muito hilário e faz bastante sentido:

Se eu te falar que vi estilo de vida na propagando com o senhor de jaleco branco também?! ahuahuau se reparar bem, o telescópio grandão assume uma inclinação engraçada em relação ao ponto de partida, vai saber se o fotógrafo/publicitário não fez isso de propósito, como se dissesse: “Compre esse telescópio e sinta-se bem dotado!”, você citou o fato da coloração ser preto e branco, usamos p&b para dar destaque às formas, tirando o destaque das cores, o que na minha opinião, reforça minha tese! Kkkkkk

Acho que não vou parar de rir. Nunca mais. Obrigada, Banzai.

E por falar em Spock como garoto propaganda (ok, é Leonard Nimoy, mas para trekkies ele sempre será Spock), o Vinícius lembrou de uma propaganda muito antiga, do final da década de 70 / início da década de 80. O produto é o LaserDisc, podemos dizer que é o pai do DVD.

Um produto que na época era inovação, e claro que deveria contar com uma propaganda futurista. E desde que o mundo é mundo, todo nerd fã de ficção científica curte uma novidade tecnológica (consigo imaginar os nerds XV enlouquecidos pela invenção da prensa móvel).

Na propaganda, a gente pode ver Nimoy de BIGODE (quase como o Spock do Mirror Universe- ok, ele usava cavanhaque).