Experiência 10: Círculo de Cores



Essa experiência do círculo de cores é bem interessante, mas normalmente é apresentada por aí como ‘mágica’, ou seja, apenas como uma demonstração de entretenimento. É um experimento bem conhecido e que pode ser usado para explicar porque as nuvens são brancas, por exemplo.

É muito simples e introduz os primeiros conceitos de óptica para as crianças.

O círculo de cores é também chamado de Isaac Newton (pois a ele atribui-se o fato de ter descoberto que a luz branca do Sol é composta pelas sete cores do arco-íris) .  Ao entrar em movimento, cada cor do disco de Newton se sobrepõe em nossa retina, dando uma sensação de mistura. Com velocidade suficiente a as cores corretas, o disco fica com a ilusão de ficar branco (ou cinza claro).

Disco de Newton. Fonte: Wikimedia Commons
Disco de Newton. Fonte: Wikimedia Commons

Materiais Necessários:

– cartolina branca

– lápis de cor

– compasso

– lápis preto

– régua

– borracha

Passo a passo:

– Com a ajuda do compasso, desenhar um círculo de aproximadamente 15cm de diâmetro e recortá-lo;

– Dividir em sete partes iguais.

– Pintar cada uma dessas partes com sete cores diferentes: verde, amarelo, vermelho, violeta, verde-água, roxo, alaranjado e azul-marinho. Se ao invés de ser pintado a mão o disco for impresso no computador, a experiência funciona melhor, pois a coloração fica mais uniforme. No entanto, didaticamente, os professores podem preferir pedir para que as crianças pintem.

– Realizar um furo no centro do círculo e acrescentar um lápis, para que possa ser girado rapidamente. Com o giro, as cores ficarão sobrepostas em nossa retina, dando a impressão de um disco todo branco.