Início do Outono no Hemisfério Sul



Figura 4
Figura 1: Plano da Eclípitica. Adaptado de Wikimedia Commons

O início do outono tem dois significados:

Astronômico

Significa que hoje 13h57min no horário de Brasília, para um observador localizado na Terra, o Sol estará exatamente no ponto vermelho indicado na figura acima. Claro que quem se movimenta é o nosso planeta (movimentos de rotação e translação), mas estamos falando aqui do movimento aparente do Sol.

Figura 1: Ilustração do movimento de Translação. Figuras semelhantes a esta são muito comuns em livros didáticos e são meramente ilustrativas.
Figura 2: Ilustração do movimento de Translação. Figuras semelhantes a esta são muito comuns em livros didáticos e são meramente ilustrativas.

Chamamos esse ponto vermelho de Equinócio Vernal. Pode ser Equinócio de Primavera (que é o caso do Hemisfério Norte) ou Equinócio de Outono (que é o nosso caso). Em setembro ocorre outro Equinócio Vernal, e então será o oposto: Equinócio de Outono (que será o caso do Hemisfério Norte) ou Equinócio de Primavera (que será o nosso caso) Nesse momento, os dois hemisférios recebem quantidade igual de radiação solar. Em 2012, escrevi um post sobre o início do outono (leia aqui) e destaquei alguns pontos importante que ocorrem durante o Equinócio de Outono:

– Um observador localizado exatamente na linha do Equador (na cidade de Macapá, por exemplo), vai observar que o Sol vai estar exatamente sobre sua cabeça ao meio-dia. Dizemos que o Sol está no zênite (ponto imaginário do céu localizado exatamente sobre a cabeça do observador).

– O Sol vai nascer exatamente no ponto leste e se por exatamente no ponto oeste durante os equinócios. Nos outros dias do ano, o Sol nasce ligeiramente mais para nordeste ou sudeste e se põe ligeiramente mais para noroeste ou sudoeste.

– A duração do dia claro (período entre o nascer e o pôr-do-Sol) e da noite será aproximadamente igual durante os equinócios. Ou seja: 12h de dia claro  e 12h de noite. Eu disse aproximadamente igual. Entenda aqui porque não é exatamente igual.

Climatológico

Isso vai depender de diversos fatores, mas o mais determinante deles é o quão perto a cidade é da linha do Equador.

Quem mora perto do Equador (na cidade de Macapá, que usei como exemplo acima) não vai notar muita diferença em termos de temperatura. A média mensal de temperatura praticamente não varia ao longo do ano. É quente, o ano todo, sempre. Um casal de amigos foi pra Roraima há algumas semanas e passou muito calor. Um outro amigo ainda brincou que Boa Vista está localizada mais ou menos a 2° de latitude N, ou seja, está no Hemisfério Norte e sendo assim lá era inverno e não verão. Claro que era apenas uma brincadeira. Astronomicamente, até 13h57min de hoje é  verão no Hemisférnio Norte, portanto astronomicamente falando é inverno em Boa Vista até 13h57min de hoje, mas Boa Vista está tão proxima da linha do Equador e sendo assim, recebe muita radiação solar o ano todo.

Por outro lado, quem mora em cidades mais distantes do Equador, vai começar a notar diferença a partir de agora. Lá no Rio Grande do Sul, no Uruguai, na Argentina e no Chile, os dias vão ficando com temperaturas médias cada vez mais baixas. Temperaturas mínimas mais baixas começam a surgir. E provável que nas próximas semanas alguns gaúchos já precisem vestir  um casaco fino ao sair de casa pela manhã. Nessas localidades, o dia claro (período em que o Sol está visível) vai ficando cada vez menor, até atingir sua duração mínima no Solstício de Inverno (que ocorre em Junho).

Em boa parte da região mais central do Brasil (área assinalada no mapa abaixo, Figura 3 e que destaquei nesse post recente), o outono significa a ocorrência de dias mais secos. Nas palavras que aquela senhora religiosa que você conhece usaria: São Pedro fecha as torneiras. Entre finalzinho de março e início de setembro, as chances de ocorrerem tempestades, de grandes e importantes acumulados de chuva, diminuem na área marcada em vermelho. É a nossa Estação Seca.

Médias mensais de precipitação em diversos pontos da América do Sul. Fonte: UBA/Master
Figura 3: Médias mensais de precipitação em diversos pontos da América do Sul. Fonte: UBA/Master

Como tivemos um verão com chuvas abaixo da média, ou seja, como a chuva que esperávamos para manter o nivel dos reservatórios não veio como deveria, agora não há muita esperança. Vamos ter que economizar água. Na verdade, a preocupação com a economia de água deveria ser constante.

E não, não a frase “São Paulo tem as quatro estações do ano em um único dia” não faz nenhum sentido. Todo ano ouço a mesma coisa!

Doodle animado em homenagem ao outono. Lindinho!
Doodle animado em homenagem ao outono. Lindinho!