TAG 50 Coisas Sobre Mim

A Sybylla me convidou para responder a TAG 50 Coisas Sobre Mim. Nunca tinha respondido uma TAG antes, então fiquei bastante honrada. Vamos lá :).

Clipboard01

*

1)  Nasci em São Paulo em um dia de chuva muito intensa. Uma dessas tempestades de verão que deixam a cidade alagada. Não acho que o fato de eu ser Meteorologista tenha a ver com isso, mas é uma coincidência legal 🙂

2) Quando eu era adolescente, pensei em ser muitas coisas: astronauta, geóloga, geógrafa, engenheira cartográfica, engenheira eletricista e física foram algumas delas.

3) Conheci a Meteorologia enquanto estava no cursinho. Um professor do Ensino Médio também me falou a respeito.

4) Quando passei no vestibular da USP, minha opção era Física. Acabei passando na segunda opção, Meteorologia. Mas eu gostei bastante do curso (o primeiro ano dos dois cursos possui basicamente as mesmas disciplinas) e permaneci

5) Morro de medo de lagartixas e répteis em geral (chegou a parte das coisas aleatórias rs).

6) Eu já fui esportista durante um tempo de minha vida. Joguei futebol de salão no ensino médio.

7) Comecei a ~xavecar~ meu marido pelo ICQ

8) Já fui mordida por uma cachorra com o meu nome: eu tinha 4 anos e uma cachorra chamada Samantha mordeu minha perna. Até hoje a piada ‘A Samantha mordeu a Samantha’ é recorrente em minha família

9) Fiz uma cirurgia plástica aos 13 anos de idade, para “disfarçar” uma cicatriz enorme que ainda tenho na testa.

10) A cicatriz mencionada no n°9 foi resultado de um acidente com uma balança de parquinho quando eu tinha 6 anos.

11) Fui alfabetizada aos 4 anos de idade pelo meu pai

12) Tenho problema com contatos físicos: não sou muito de beijar ou abraçar, demoro para ganhar confiança nas pessoas

13) Pode não parecer, mas sou bastante reservada e gosto muito de ficar sozinha

14) Já frequentei uma igreja neopentecostal e já fui criacionista. Eu era adolescente e estava querendo me encontrar. Estava tentando também agradar outras pessoas, sendo aquilo que não sou. Com o tempo, percebi que as pessoas devem gostar de mim do jeito que sou.

15) Simplesmente ODEIO ser pressionada. Eu faço as coisas, quando eu quero e quando eu posso. No entanto, isso é amenizado pelo fato de eu ser bastante responsável (no geral)

16) Sou grande fã do Stephen King;

17) Quando falam em ficção científica, falam em ABC (Asimov-Bradbury-Clarke), mas eu sou D, de Philip K. DICK

18) Sou uma pessoa de muita fé, acredito bastante em Deus. Minha visão sobre Deus tem forte influência Protestante

19) Sou grande fã da série A Torre Negra (claro, só ver o n°16)

20) Adoro jornalismo literário. Sou grande admiradora de Joan Didion e Eliane Brum

21) Minha visão política é bem “de esquerda”.

22) Sonho em escrever um livro, só não sei exatamente sobre o quê rs

23) Tenho alguns contos em andamento, só que me falta inspiração e tempo

24) Tenho um sério problema com tempo: acabo começando muitas coisas e não consigo finalizá-las (ou demoro muito para isso)

25) Adoro bordado em ponto cruz

26) Também adoro trabalhar com feltro

27) Amo boardgames, mas não tenho paciência de ficar estudando regras ou lendo sobre os bastidores dos jogos. Também não tenho paciências com resenhas, quero apenas jogar e me divertir rs.

28) Já quebrei um ossinho de um dedinho do pé enquanto carregava um COMPÊNDIO DE METEOROLOGIA. Toda sorte de acidentes bizarros me acometem.

29) Sou extremamente preguiçosa e todos os dias luto contra esse mal. Quando consigo vencer, sou tomada por uma energia inexplicável e consigo fazer qualquer coisa. É A INÉRCIA, GENTE.

30) Sobre o n°14: quando eu era criacionista, arrumei inclusive confusão no Orkut e cheguei a traduzir um texto sobre o assunto. É gente, faz muito tempo mas infelizmente isso aconteceu. É o que acontece quando você está muito desesperada e quer ser aceita por ‘amigos’ e pessoas de sua família.

31) Sinto que só consegui ser eu mesma com uns 20 e poucos anos. Foi quando deixei de frequentar a igreja neopentecostal que eu frequentava. Foi quando eu finalmente declarei ser eu mesma e conheci amigos verdadeiros. Desde então, tenho sido muito feliz. Ninguém é plenamente feliz, claro, mas sinto que estou no caminho certo

32) Tenho preguiça de argumentar com pessoas que já carregam com um conceito claramente errado e não querem se livrar dele: deterministas, homofóbicos, racistas, preconceituosos em geral, machistas, etc, são alguns exemplos.

33) Tenho preguiça de “coisinhas da moda”. Por isso tenho um dos livros da Guerra dos Tronos e ainda nem comecei a ler (embora ele tenha sido presente de uma de minhas melhores amigas)

34) Desde 1998 tenho sites ou blogs na internet. Sempre acabo deletando por falta de atualizações ou por falta de foco. O Meteorópole é o primeiro projeto que tem realmente a minha cara. Um projeto que sempre recebe influências positivas e incentivo por parte de amigos, colaboradores, leitores, colegas, familiares, etc. Além disso, é um  projeto que comecei com um foco. Por isso permanece e vai continuar vivo 🙂

35) Tenho vontade de fazer videologs ou audiologs, mas não tenho equipamento para isso e nem sei editar nada. Além disso, acho que minha voz fica estranha quando é gravada.

36) Não gosto de gente arrogante. Mas eu não gosto mesmo, dá pra ver o nojinho na minha face quando converso com alguém arrogante, não consigo disfarçar.

37)  Como era de se esperar pelo n° 11, adoro ler. Tenho vários livros em casa, tenho inclusive alguns que eu gostaria de doar/trocar/vender. Sou uma pessoa meio Calvin Tower.

38) Adoro crianças e tenho muita facilidade em lidar com elas.Um dia, ainda serei mãe.

39) Sou bastante trekker nos dois sentidos: adoro Star Trek e adoro fazer trilhas e caminhadas.

40) Morro de preguiça de procurar itens de decoração ou móveis para minha casa. Fico postergando o máximo que posso. Sou bem “homem” nesse sentido (porque normalmente mulher tem que gostar de decorar a casa, é o que dizem por aí)

41) Na verdade, morro de preguiça de fazer compras em geral (exceto comida rs).

42) Estou com meu marido há uns 9 anos. Já meio que perdi a conta rs. Gosto muito dele e como tenho essa visão bastante metafísica de certos acontecimentos, acredito que somos almas gêmeas (ou qualquer nome do tipo)

43) Adoro cozinhar

44) Sou bastante econômica e não consigo entender como as pessoas ficam endividadas (exceto em casos de doença ou desemprego, daí entendo totalmente). Dessa forma, reformulo: não consigo entender como uma pessoa sem problemas sérios (como os que mencionei) consegue ficar endividada

45) Não gosto de me arrumar. Detesto fazer as unhas. Detesto ir ao salão de beleza. Detesto maquiagem elaborada. Não tenho paciência para nenhuma dessas coisas.

46) Maquiagem pra mim é rímel e BB Cream ou uma base bem leve. No máximo, um blush bem levinho.

47) Não dispenso protetor solar. Sou bem cuidadosa com o Sol.

48) Tenho duas tatuagens: Uma frase de Galileo Galilei (sou grande fã) e a Equação da Continuidade. Se eu pudesse, faria mais tatuagens e fecharia meu braço direito todo. Bom, eu até posso… quem sabe?

49) Eu deveria ter dito isso logo “de cara”, mas vou dizer agora quase no final. Sou Feminista e acho MUITO ESTRANHO quando uma mulher não é. Só que mesmo achando estranho, entendo às vezes: o Feminismo é mal difundido, é tido como algo apenas de “algumas mulheres”. Até comentei isso no ask.fm outro dia:

Por que há mulheres que não se dizem feministas?
Porque a galera dazinternet (ñ todos, claaro), pegou o termo Feminismo e transformou em algo complicado, não acessível, direcionado apenas para um tipo de mulher (mulher de classe média branca que trabalha fora) e que precisa necessariamente ter AVATARES ou REPRESENTANTES. Daí fica aquela nóia maluca de dizer que Anitta é feminista, Valesca é feminista, Beyonce é feminista, usando como base os trabalhos artísticos delas (e mtas vezes de forma equivocada, como a música “desejo a todas inimigas vida longa bla bla bla”).Se deixassem a coisa fluir como algo fácil e natural (como vários blogs fazem lindamente). Se apenas dissessem q é a luta por direitos iguais e que é algo que está ao alcance de qq mulher (seja qual for sua religião, sua cor, seu poder aquisitivo, o lugar onde mora, seu tipo de trabalho, etc). Se apenas dissessem q é uma parada em construção, então tá todo mundo sujeito a ser machista (porque é a sociedade q vivemos) e que podemos e devemos desconstruir isso… Se apenas isso fosse feito, todo mundo sacaria e equívocos deixariam de existir. Bom, minha opiniao apenas.
50) E por falar em ask.fm, tenho perfil lá.
———–

 * Essa frase, se não me engano, estava escrita em uma Rolling Stone da década de 1990. A frase era sobre o ator Kyle MacLachlan 😉

Ah sim, era para esse post ir ao ar amanhã, mas como o blog está hospedado em outro país (e sempre me esqueço disso rsrs), o servidor segue o fuso horário de lá. Bom, como percebi isso TARDE DEMAIS, mantive assim. 😛