Dia do Meteorologista – 14 de Outubro



Há dois  dias para celebrar a Meteorologia e a profissão do Meteorologista que as vezes me confundo. Vou contar para vocês algumas histórias e assim tudo vai ficar esclarecidinho e quem não é meteorologista vai poder compreender porque tanto amor pela profissão. E quem é meteorologista vai entender exatamente do que estou falando =)

No dia 23 de março comemoramos o Dia Meteorológico Mundial. Falei sobre o último dia 23 de Março nesse post, em que conto toda a história. Em 23 de Março de 1950, foi criada a Organização Meteorológica Mundial (World Meteorological Organization), por essa razão temos essa comemoração.

Um dos selos de comemoração ao Dia Meteorológico Mundial. Este especificamente é do Dia Meteorológico Mundial de 23 de Março de 1961 e é da República do Alto Volta, atual Burkina Faso (o país mudou o nome após sua independência).

No Dia Meteorológico Mundial, diversas instituições de ensino e pesquisa que estudam a Meteorologia organizam eventos. Todos os anos, a Organização Meteorológica Mundial estabelece um tema para que as instituições organizem palestras e exposições. No dia 23 de Março de 2014, o tema foi Comprometimento dos Jovens com o Tempo e com o Clima e falei sobre as palestras que assisti nesse post. Uma das discussões mais interessantes foi com relação a popularização da Meteorologia, seja da informação de previsão do tempo ou da popularização da compreensão dos fenômenos meteorológicos. A meteorologista Josélia Pegorim falou muito sobre a Meteorologia e as redes sociais. As redes sociais são excelentes ferramentas de popularização científica e fiquei muito feliz com as palavras dela, porque o Meteorópole faz parte desse objetivo de popularização.

Mas agora vamos voltar ao presente: e o dia 14 de Outubro? É o Dia do Meteorologista aqui no Brasil. Essa comemoração ocorre porque em 14 de outubro de 1980 foi promulgada uma lei que regulamentou a profissão. Ou seja: uma homenagem a todos os meteorologistas brasileiros e uma oportunidade para refletir. Pensei em 3 pontos que considero principais:

– Para pensar em cursos de atualização, para ampliar os horizontes e ser um profissional ainda melhor;

– Para pensar nas lutas sindicais e para reivindicar melhorias nas condições de trabalho;

– Para nos orgulharmos da profissão e difundirmos a ciência.

Há ainda uma terceira data: 03 de Março. Essa era a antiga data em que era comemorado o Dia do Meteorologista. Já vi essa data impressa em algumas agendas, mas ela não é mais comemorada. Falei sobre essa história aqui.

Fonte: Free Digital Photos

Vou ser piegas e falar: todo dia é Dia do Meteorologista! Todo dia é dia de luta, seja da categoria ou uma luta “pessoal”, para ser cada vez mais um profissional melhor. E para ser um profissional melhor, além de investir em investimento pessoal (ser um bom colega de trabalho, um bom líder, uma pessoa mais leve e agradável, etc) é essencial investir em conhecimento. E para isso, a Oficina de Textos tem uma seleção especial de livros técnicos com preço bem camarada e diversas opções de pagamento.

Fiz uma seleção dos meus livros favoritos e que considero que são obrigatórios na biblioteca de qualquer meteorologista ou outros profissionais que fizeram pós-graduação na área (engenheiros, físicos, geógrafos, etc):

Tempo e Clima no Brasil: esse livro é de autoria de grandes pesquisadores e professores de Meteorologia (Iracema F. A. Cavalcanti,Nelson J. Ferreira,Maria Assunção F. Dias,Maria Gertrudes A. Justi). Todo Meteorologista brasileiro certamente já ouviu falar ou leu trabalhos de um desses importantes nomes. A Prof. Dra. Maria Assunção F. Silva Dias foi uma de minhas professoras durante a graduação, por exemplo. De acordo com a descrição do livro:

Esta obra científica vem felizmente preencher a carência de materiais didáticos para os cursos de graduação e pós-graduação em meteorologia e áreas afins, sobre os sistemas de tempo que atuam no Brasil e as influências das variações climáticas.

Na primeira parte do livro, aprofundam-se os principais sistemas meteorológicos que atuam na América do Sul e no Brasil, descrevendo fenômenos enriquecidos por modelos e registros. O clima das regiões Norte, Nordeste, Centro-Oeste, Sudeste e Sul, compõe a segunda parte, e a terceira, tem por objeto a variabilidade climática que acirra enchentes e secas.

O aquecimento global, as mudanças climáticas e os cenários sobre o meio ambiente e atividades econômicas no Brasil durante o século XXI conferem a Tempo e Clima no Brasil uma sintonia fina com as grandes questões ambientais a serem enfrentadas pela atual e próximas gerações.

Em 25 capítulos, a colaboração de mais de 30 pesquisadores sob a direção dos Coordenadores-Autores: Iracema F. A. Cavalcanti, Maria Assunção F. Dias, Maria Gertrudes A. Justi e Nelson J. Ferreira, reunindo instituições como CPTEC-INPE e UFRJ, traz à comunidade um livro atual e instrutivo, valioso em qualquer biblioteca.

tempo-e-clima-no-brasil-f0e7d1

 Um grande desafio em nossa área é que a maior parte da bibliografia disponível está em inglês. Além de estar em inglês, elas são referentes a especificidades do Hemisfério Norte e mais especificamente, de latitudes médias. Bom, estamos no Hemisfério Sul e a Força de Coriolis faz toda diferença no movimento dos fenômenos meteorológicos de maior escala. Além de estamos no Hemisfério Sul, estamos nos trópicos, uma realidade climática completamente diferente das latitudes médias!

Claro que a gente precisa aprender inglês para consumir material técnico estrangeiro, mas é importante também ter acesso a exemplos específicos que se aplicam melhor ao Brasil. Por essa razão, recomendo  Tempo e Clima no Brasil. Para adquiri-lo, clique aqui.

Meteorologia Prática: esse é outro livro que recomendo bastante principalmente para quem quer entender como funcionam as imagens de satélite. A linguagem é bastante clara e com muito cuidado para evitar o uso demasiado de termos muito técnicos. Então é um livro que recomendo para quem está começando agora com Meteorologia Amadora, por exemplo. Também é um livro muito importante para motivar os alunos dos primeiros semestres do curso de Meteorologia. Muitas vezes, observo que os alunos dos primeiros semestres ficam desanimados com tantas matérias gerais (Cálculo, Física, Programação, etc) e poucas matérias específicas da Meteorologia. O que costumo recomendar aos alunos é: leiam sobre Meteorologia! Façam um curso de inglês, leiam os livros de popularização norte-americanos, leiam as notícias relacionadas à Meteorologia, acompanhe a previsão do tempo, etc. Torne a apreciação do tempo parte do cotidiano. Acredito que isso deixa os alunos mais motivados, pois vão compreender a aplicação da ciência que estão estudando.

O livro Meteorologia Prática entra dentro desse contexto, como literatura técnica motivadora, um livro muito agradável de ler. É impossível ser meteorologista e ignorar o sensoriamento remoto. Os satélites possibilitam a observação  do tempo no planeta todo, principalmente nos oceanos ou em áreas demasiadamente remotas, onde não há dados meteorológicos de superfície. O  livro foca em Meteorologia por Satélite e certamente vai motivar muitos estudantes.

meteorologia-pratica-feb4e9De acordo com o texto de divulgação:

A Meteorologia é a ciência que estuda a atmosfera e sua dinâmica, e permite fazer a previsão do tempo, algo que interessa a todos. Este livro trata da Meteorologia Operacional, campo da Meteorologia que utiliza, atualmente, a interpretação de imagens de satélites para analisar os fenômenos meteorológicos.

Artur Ferreira é o primeiro autor brasileiro a publicar nessa área, oferecendo, à disposição de estudantes e profissionais, a experiência de quem vive o desafio, no dia a dia, de um centro de previsão do tempo.

Com base em uma sólida caracterização da atmosfera e linguagem simples, objetiva, o autor elucida a interpretação das imagens correspondentes aos padrões típicos dos fenômenos atmosféricos: nuvens, ciclones, frentes, entre muitos outros. Dá ênfase às condições adversas de tempo, significativas para a aviação e para a sociedade de maneira geral.

Apesar do livro priorizar Meteorologia Operacional, será, certamente, útil para profissionais e estudantes de Meteorologia, Oceanografia, Geografia e Agronomia e para todos aqueles que lidam com tempo e clima.

O autor também fornece uma relação dos principais sites nacionais e internacionais que disponibilizam imagens dos vários satélites meteorológicos.

Para adquiri-lo, clique aqui.

Ah sim, e o Meteorologia Prática também está disponível no formato digital: clique aqui para isso :). Bacana para quem tem e-reader. Quando adquiri meu volume, ainda não possuía um e-reader, fuén =P. E para conhecer outros títulos de Meteorologia e também de Oceanografia, clique aqui.

P.S.: Este é um post publicitário. Ganho comissão a partir das vendas geradas a partir dos links desse post 🙂