Meteorologia no ENEM 2014

No ENEM de 2011, destaquei algumas questões que tiveram relação com Meteorologia (veja aqui). Em 2012 e 2013 acabei não procurando saber sobre a prova ou estava ocupada com outras atividades. No ano passado, por exemplo, estive bastante ocupada organizando duas viagens que fiz no final do segundo semestre. Dessa forma, fiquei completamente alienada sobre o assunto.

A propósito, uma das dádivas de já ter me formado e já estar inserida no mercado de trabalho é que posso ficar mais “alienada” sobre provas e vestibulares. E esse comentário é um incentivo para todos os vestibulandos que por acaso chegam no meu blog: depois que você passar, isso vai passar. Claro que você vai ter outras preocupações, mas a pressão horrível do vestibular passa e você tem o direito de ficar distante dela e alienado das notícias que cercam esse universo.

O que gosto muito na prova do ENEM é a interdisciplinaridade e a necessidade de ter cultura geral. Para fazer uma boa prova do ENEM precisa ler jornais e revistas. Precisa ser crítico. Precisa saber em linhas gerais o que está acontecendo com o mundo que o cerca. Na minha época de vestibular, as provas eram mais fixas com relação a conteúdo. Química era Química e Física era Física, por exemplo. Raramente víamos uma questão que abordava a interconexão entre as duas ciências e somava a isso um elemento de notícias da atualidade. Naquele tempo (início dos anos 2000), já existia ENEM, mas ele servia apenas para garantir alguns pontos a mais em alguns vestibulares. E o ENEM já se destacava pela interdisciplinaridade e aspectos de cultura geral.

Soube que o assunto da redação este ano envolvia publicidade infantil. Li que algumas pessoas reclamaram do tema. Outras disseram que nunca tinham ouvido falar no tema. O tema esteve em amplo destaque este ano, principalmente no primeiro semestre, com declarações de Mauricio de Souza (veja aqui), que vende desde nuggets até shampoo com propaganda da Turma da Mônica. Um importante documentário chamado Criança, Alma do Negócio foi muito compartilhado nas redes sociais. Escrevi um breve texto sobre o tema e sugeri dois bons documentários (inclusive o Criança, Alma do Negócio) nesse post.

Ou seja: o candidato do ENEM precisa estar informado. E acho lamentável que tantas pessoas não se sintam informadas atualmente, já que pelas redes sociais é possível acompanhar quase todos os portais de notícias e formadores de opinião. Talvez o uso das redes sociais deva ser repensado.

Mas vamos ao meu assunto favorito, Meteorologia. No ENEM 2014, teve questões relacionadas com essa ciência? E questões relacionadas à Astronomia? Encontrei a prova do primeiro dia nesse post e fiz uma breve garimpada nas perguntas. A prova em questão é a prova amarela, então a numeração das questões está de acordo com essa prova.

Questão 7 

enem1

Pergunta genial, por aproveitar-se do trecho de um livro famoso não para fazer uma pergunta sobre literatura, mas sobre Astronomia. Achei essa pergunta bem fácil. No trecho, Saint-Exupéry fala dos fusos horários. E eles são consequências do movimento da Terra em torno de seu próprio eixo. Se a Terra não fizesse movimento de rotação e apenas movimento de translação, teríamos uma parte da Terra sempre clara, outra na penumbra e outra na umbra total e portanto não teríamos fusos horários. Então a resposta é b).

Questão 26

enem5

 

A chave para responder essa questão era lembrar-se da Zona de Convergência Inter Tropical  (ZCIT). A ZCIT varia sazonalmente, deslocando-se para o hemisfério onde é verão. Os ventos alíseos vindos do Hemisfério Sul e do Hemisfério Norte se encontram (ou seja, convergem), fazem com que o ar suba. Quando o ar sobe, ocorre a condensação. A resposta portanto é a e).

Questão 62

enem2

 

Já disse outras vezes aqui que não saco muita coisa de Química. Mesmo quem encontra-se na mesma situação que eu poderia responder essa pergunta, desde que lesse notícias sobre as Mudanças Climáticas. Sei que uma das consequências do aumento da concentração de gases de efeitos estufa é a acidificação dos oceanos. E com a acidificação dos oceanos (inclusive o diagrama que acompanha a questão mostra isso), estruturas feitas de carbonato de cálcio (esqueletos calcários de alguns animais marinhos) podem sofrer danos. A resposta é a e). Essa pergunta é uma “pegadinha”, porque outra consequência das mudanças climáticas é o branqueamento dos corais (alternativa a)), no entanto, esse problema está associado com o aumento da temperatura dos oceanos e não com sua acidificação.

Questão 85

enem3

 

Mais uma questão que envolve química, mas que é possível ser respondida por alguém que concluiu o Ensino Médio há muito tempo e que lê notícias ou assiste documentários. A camada de ozônio é prejudicada quando as moléculas de ozônio (O3) se quebram e formam oxigênio molecular (nosso gás oxigênio, o O2). Essa reação é catalizada pelos átomos de cloro que constituem a molécula de CFC. Então a alternativa é b).

Questão 86

enem4Outra pergunta que envolve Mudanças Climáticas. Esse tema vai continuar sendo recorrente em outras edições do ENEM, pode ter certeza. Por isso recomendo que os alunos acompanhem as discussões sobre mudanças climáticas, leia os resumos do IPCC, acompanhe sites de notícias científicas e leiam o Meteorópole :).

A questão 86 fala da possibilidade de transformar lixo em energia. Bactérias anaeróbias (que conseguem sobreviver na ausência de oxigênio) são responsáveis pela decomposição de matéria orgânica. Durante a decomposição, essas bactérias geram o gás metano, que pode ser utilizado para gerar energia. A resposta certa é a d).

Se você quiser ver o gabarito completo e os comentários sobre cada uma das respostas corretas, clique aqui.

A Meteorologia “pura” foi abordada apenas na questão 26, abordando a ZCIT. Em 2011, teve  questão sobre Ilha de Calor. Nas questões 62, 85 e 86, a Meteorologia ficou mais em segundo plano, já que as perguntas eram mais sobre Ecologia e Mudanças Climáticas. A Meteorologia tem esse caráter multidisciplinar importante, então acredito que vai ser comum ver questões que abordam meteorologia num contexto multidisciplinar nas próximas edições do ENEM.