Dúvida do leitor: A precipitação de granizo também acontece de noite?



Olá pessoal!

Recebi uma dúvida muito interessante do leitor Noel Parreira:

A precipitação de granizo em nossa atmosfera ocorre também no período noturno?

E além dessa dúvida, o Noel também gostaria de saber se o correto é granizo ou granito.

Vamos por partes. Primeiro vou responder a dúvida de ortografia. Para a forma de precipitação, o correto é granizo.  Falei sobre isso nesse post, mas vou reproduzir uns trechos aqui:

Sempre que ocorrem tempestades de granizo, eu ouço pessoas que se confundem e acabam falando granito. Essa confusão certamente ocorre porque as duas palavras existem. Granizo é um tipo de precipitação, que consiste em pedaços irregulares de gelo que precipitam de nuvens tipo Cb (Cumulonimbus) muito desenvolvidas verticalmente. Ou seja: são nuvens que atingem alturas elevadas e por isso as gotas de água de seu interior passam para o estado sólido. Quando atingem um tamanho grande e que não pode consegue  mantido no interior da nuvem pelas correntes ascendentes,as ‘pedras’ de granizo finalmente caiem. Cada granizo tem normalmente menos de 2cm de diâmetro, mas há  recordes muito raros, como os que mencionei neste post.

Granito é uma outra coisa! Normalmente quando mencionamos a palavra granito, vem em nossa mente pias de cozinha e soleiras de portas. Segundo os geólogos, granito é um tipo de rocha ígnea (que é originada pelo resfriamento do magma) formada por diversos minerais, tais como mica, quartzo e feldspato. Na natureza, ele aparece assim:

QUASE faz sentido. Fonte: Salvador Concursos
Fonte: Salvador Concursos

A segunda parte da dúvida é: pode cair granizo a noite? Pode sim. Para quem não entendeu a dúvida, é que as nuvens Cb (que são as nuvens de tempestades) elas são alimentadas em geral pela convecção. Ou seja, o Sol aquece a superfície da Terra que então aquece o ar logo acima dela. Essas parcelas de ar quente são obviamente mais leves e sobem. No que sobem, encontram temperaturas mais baixas e o vapor d’água contido na parcela de ar se condensa, formando as gotículas das nuvens. Quanto mais quente e úmido o dia, mais dessas parcelas de ar vão subindo e alimentando as nuvens. Dessa maneira, se espera que as nuvens convectivas fiquem mais carregadas durante o dia. Esse processo é muito comum no verão, falei dele nesse post.

A figura acima mostra o processo de formação de nuvens através de termas, que são parcelas de ar quente que sobem, já que são menos densas. Fonte: FORSDYKE, A.G.: Previsão do tempo e clima.
A figura acima mostra o processo de formação de nuvens através de termas, que são parcelas de ar quente que sobem, já que são menos densas. Fonte: FORSDYKE, A.G.: Previsão do tempo e clima.

Quanto mais “alta” uma nuvem Cb (Cumulonimbus, nome das nuvens de tempestades), quer dizer que ela atingiu alturas em que as temperaturas são menores. Dessa maneira, as gotinhas da nuvem passam para o estado sólido, virando cristais de gelo que se crescerem bastante, podem precipitar como granizo.

Pelo radar meteorológico, é possível estudar a estrutura de uma nuvem e identificar o tipo de precipitação que ela contém. Nuvens carregadas são identificadas por uma escala de cores. No caso dessa figura,
Pelo radar meteorológico, é possível estudar a estrutura de uma nuvem e identificar o tipo de precipitação que ela contém. Nuvens carregadas são identificadas por uma escala de cores. No caso dessa figura, as cores quentes indicam as partes em que a tempestade conta com nuvens mais “altas”, ou seja, que atingem alturas mais elevadas na atmosfera e podem conter granizo. Fonte: http://www.interactivehailmaps.com

E quando falo em “atingiu alturas elevadas”, quero dizer que a nuvem Cb chegou até os limites da troposfera e isso pode representar até quase 20km de altura em áreas tropicais.

Só que a convecção não é a única maneira de se fazer o ar quente e úmido subir e formar nuvens:

Processos de formação de nuvens
Como uma nuvem pode se formar?Adaptado de AHRENS, C.D.: Meteorology Today 9th Edition

A figura acima é melhor explicada nesse post. Se as situações acima ocorrerem, nuvens de granizo também podem se formar. Como por exemplo nesse caso em outubro de 2015, no Rio Grande do Sul. Uma área de instabilidade possibilitou a formação de nuvens Cb muito carregadas de madrugada. Quando a gente fala em área de instabilidade, falando de maneira bem simplificada, são regiões em que há possibilidade de formação de nuvens de chuva.

A chegada de uma frente fria, por exemplo, faz com que o ar quente seja forçado a subir. Se a frente fria for muito intensa (com ventos fortes) e se o contrataste de temperatura entre as massas de ar for grande (uma frente é uma zona de fronteira entre duas massas de ar bem distintas), podem ocorrer tempestades severas. E frentes frias não tem um horário do dia específico para chegarem.

Sendo assim, pode chover granizo de madrugada! Pelo menos aqui em São Paulo e em boa parte do Brasil não é a situação mais comum (normalmente chove granizo de tarde, após um dia muito quente). Mas pode acontecer sim.