Tag/Desafio #LendoMaisMulheres2016

A Camilla, do @camillaeseuslivros me marcou num desafio que também tem toda a cara de tag. Chama-se #LendoMaisMulheres2016. Era para responder no Instagram, mas eu vou colocar uma cópia no meu perfil (@samanthaweather) e indicar a hashtag.

A propósito, faz algum tempo que não interajo com a Camilla e bateu uma saudade. Temos pensamentos muito parecidos em alguns pontos e temos filhos de idades parecidas. Ainda quero te conhecer pessoalmente, sua linda <3.

Na verdade, faz algum tempo que ando meio parada no IG. Nada contra, adoro essa rede social, é que realmente ando desanimada e não tenho tirado muitas fotos. Mas vou recarregar minhas energias nesse feriadão, prometo.

Untitled 2

A propósito, se você é autora independente ou representa uma editora, mande livros pra Camilla. Ela vai adorar receber e com certeza vai ler. Vamos falar sobre esse desafio? Eu fiz diferente, pois resolvi indicar livros dentro das categorias em que conheço alguma autora e já li e falar das categorias das quais preciso conhecer alguma autora que se encaixe nelas.

01. Um livro de poesia

Tenho um livro aqui comigo que adoro, fica no meu escritório no trabalho e sempre folheio quando estou estressada. É a Antologia Poética de Cecília Meireles. Um maravilhoso compilado de poemas dessa alma sensível, que sempre me emociona com seu estilo. Destaque para o poema Metamorfose: Seus olhos densos apensas sabem ter sido.

02. Um livro de literatura infantil

Grão de Milho, escrito por Olalla Gonzalez e com ilustrações de Marc Taeger. Eu ia escolher algum livro da Ruth Rocha, maravilhosa escritora de livros infantis, talvez a mais reconhecida do gênero aqui no Brasil. Mas Grão de Milho é um livro que meu filho ganhou de presente e eu adorei.

03. Um livro de não-ficção

Eu vou ter que mais uma vez indicar não apenas um, mas dois livros de Joan Didion, uma maravilhosa escritora ensaísta. Os livros são The Year of the Magical Thinking and Blue Nights. Não vou mentir para vocês, são livros tristes. A escritora conta como está levando a vida após a perda, após o luto e a fragilidade da idade e da solidão. Chorei diversas vezes, mas essas coisas são também parte da vida. Ela transmuta isso em escrita, em produção e as obras viraram um monólogo estrelado por ninguém menos que Vanessa Redgrave.

04. Um livro ganhador do Jabuti

Não vou mentir para vocês, essa parte do desafio ainda não cumpri! A propósito, esse desafio me mostrou que de fato preciso ler mais mulheres. E que preciso ler mais no ano de 2016! Só que isso está muito difícil por enquanto. Trabalho bastante, chego cansada, só fico com meu filho e não tenho muito tempo =(. Minhas leituras estão bem técnicas esse ano e a parte de entretenimento anda bem parada.

E para dizer a verdade, não acompanho essa premiação. O Nobel eu acabo acompanhando sem querer porque é mundial e sempre recebe mais destaque da imprensa.

05. Autora ganhadora do Nobel

Também gente, não cumpri ;(

06. Uma HQ

Olha, eu confesso que não sou grande fã de HQ. Nada pessoal, apenas nunca fui muito de acompanhar. Sou dessas que leem uma HQ se alguém emprestar ou se ver em alguma biblioteca, mas nunca fui consumidora do gênero. Se alguém tiver uma HQ de autoria feminina para me indicar, agradeço bastante!

07. Autora independente

Não vou nem falar nada, só vou dar um link com e-books maravilhosos para vocês baixarem. Recomendo MUITO Missão Infinity, contos escritos pela Sybylla sobre colonização marciana. Gosta de ficção científica? Cola lá!

08. Um livro de autoria A. L. M. E. 

Também acho que nunca li! Preciso muito ler, principalmente se falar sobre o modo de vida de mulheres de lugares diferentes e de estilos de vida diferentes do meu. Preciso, por exemplo, ler o livro da Malala Yousafzai.

09. Uma autora negra

Leiam Sobrevivi para Contar, de Immaculée Ilibagiza. Escrevi resenha aqui.

10. Uma autora contemporânea.

Clara Averbuck. Ansiosa para que meus livros cheguem, só não sei quando vou conseguir ler =(

12. Uma autora estreante.

Também não consigo pensar em nenhuma :(. Podem me indicar! E se forem responder essa tag/desafio, me marquem para que eu possa ler suas respostas e pegar dicas.

Conclusão

Das 12 categorias, cumpri 7. Mas não vale muito! Pois a hashtag é #LendoMaisMulheres2016 e esses livros e suas respectivas autoras eu li antes de 2016. Com um bebê pequeno, fica difícil conseguir ler na velocidade de antes. Fico muito cansada também e acabo optando por entretenimento mais fácil, como seriados, hehehe. Não vou mentir para vocês, assistir TV é mais fácil do que ler, pelo menos na minha modesta opinião. Muitas vezes já tenho que ler um monte de coisas para meu trabalho, então chego em casa bem cansada e quero me dedicar apenas ao meu filho.