Onde a planta do chá cresce melhor?



Informação preliminar: quando me refiro a chá nesse post, estou me referindo a todos os chás derivados da planta Camellia sinensis. Em outras palavras, nesse post vou contar onde e em quais condições se desenvolvem as melhores variedades da planta Camellia sinensis. Discuti sobre essa questão dos termos chá e tisana nesse post.

Chá recém-colhido em uma fazenda de Fujinomiya, Japan. Créditos:Everett Kennedy Brown/European Pressphoto Agency
Chá recém-colhido em uma fazenda de Fujinomiya, Japan. Créditos:Everett Kennedy Brown/European Pressphoto Agency/NYTimes

A partir da planta Camellia sinensis, diversas variedades de chá são provenientes, como por exemplo o  chá branco, verde, preto, oolong e o pu’erh. Além disso, é possível fazer blends, como mencionei nesse post. É uma planta extremamente versátil e pretendo falar dessas variedades de chá em outras ocasiões. A planta Camellia sinensis é originária da Ásia, mas atualmente é cultivada em diversas localidades do mundo. No Brasil, o cultivo foi trazido por imigrantes japoneses.

O arbusto do chá trata-se de uma planta perene. Com a elevação da temperatura, ela começa a brotar. Os brotos e as folhas tenras são colhidos para produzir o chá e dependendo de uma série de fatores (falarei disso em outro post) teremos a variedade de chá desejada.

No Brasil, a colheita do chá começa em setembro e prossegue durante 8 meses até o mês de abril, de modo que, exatamente quando no Japão, situado no hemisfério norte, é inverno e não há colheita do chá, o Brasil está em plena produção do chá. Igualmente, como o clima no Brasil é mais ameno que no Japão, o desenvolvimento dos brotos requer menor tempo, podendo ser colhidos com espaçamento de 2 semanas, o que possibilita cerca de 12 colheitas ao ano. Informações obtidas de acordo com a Yamamotoyama, um dos maiores produtores de chá do mundo (veja aqui).

A planta cresce melhor em solo aerado e profundo e em altitudes mais elevadas de regiões de climas subtropicais  (veja sobre a Classificação de Köppen-Geiger aqui). Aqui no Brasil, se adaptou bem, conforme o relato acima. Em Registro-SP, por exemplo, há uma região onde a planta é cultivada (leia aqui nesse ótimo blog sobre chá).

A planta do chá, que cresce naturalmente no estado selvagem ao longo de grande parte da Ásia, é cultivada em uma variedade de configurações: de pequenas hortas familiares a propriedades gigantes, que cobrem milhares de acres.

O melhor chá é cultivado em altitudes mais elevadas, conforme dito anteriormente. Chás requintados são cultivados em encostas íngremes e colhidos a mão e são necessárias cercas de 2000 pequenas folhas para produzir cerca de 400g de chá. Entretanto, chás vendidos em escala comercial crescem em terrenos planos e áreas mais baixas, pois dessa forma é possível utilizar maquinário agrícola. Porém, o local onde a planta chá cresce é apenas parte da história. Quais partes da planta são utilizadas e o nível de oxidação depois de colhido também ajudam a determinar a qualidade do chá, mas isso é assunto para outro post.

Confira mais no TeaClass.