Superlua: o que é isso?



Nós já falamos sobre Superlua em outros dois posts:

Lua de Mel – o que é isso?

E se a Lua fosse substituída por algum planeta do Sistema Solar?

Porém eu nunca tinha escrito um post dedicado apenas ao fenômeno. Como o fenômeno se repetiu no último domingo, achei bastante importante voltar a falar do assunto.

untitled-2
Uma das manchetes que destacaram a Superlua do último domingo. Acho bastante interessante falarmos sobre o fenômeno e sobre os comentários/boatos pseudocientíficos que surgem toda vez que ele ocorre.

Apogeu e perigeu

Antes de falarmos sobre o fenômeno Superlua, precisamos entender os termos apogeu e perigeu. E são termos análogos aos termos afélio e periélio (falei deles aqui).

A órbita da Lua em torno da Terra não é circular, mas sim elíptica. Dessa maneira, a Terra está em um dos focos da elipse, com a Lua seguindo o trajeto elíptico. A imagem abaixo mostra uma elipse e os dois focos (pontos pretos) dessa elipse.

Elipse animada. Fonte: Wikimedia Commons
Elipse animada. Fonte: Wikimedia Commons

Existe um parâmetro, quando falamos em elipses, chamado excentricidade. Para esse parâmetro, é frequentemente utilizado a letra e. Quando a excentricidade é e=0,0, temos um círculo. E quando a excentricidade é e=0,99, temos uma elipse muito achatada. A imagem abaixo mostra as variações no ‘achatamento’ de acordo com o valor de e.

Elipses com diferentes excentricidades.
Elipses com diferentes excentricidades.

No entanto, a órbita da Lua em torno da Terra não é uma elipse tão excêntrica (ou seja, uma elipse tão ‘achatada’).  Na verdade, a elipse que corresponde à órbita é bem pouco achatada, é quase um círculo!

Devido a essas características da órbita da Lua em torno da Terra, ocorre que há momentos em que a distância Terra-Lua é comparativamente maior (apogeu) e há momentos e que a distância Terra-Lua  é comparativamente menor (perigeu). A figura abaixo, que não está em escala e está com a excentricidade da órbita exagerada para facilitar a compreensão, mostra os pontos de apogeu e perigeu.

klqyn
Apogeu e perigeu. Órbita fora de escala e excentricidade exagerada, para facilitar a compreensão.

Vocês devem ter reparado que a discussão das definições de apogeu e perigeu é semelhante à discussão das definições de afélio e periélio (que discutimos nesse post). Na verdade, existem dois termos genéricos que são apoastro e periastro.

Apoastro é o ponto da órbita de um corpo celeste ou de uma nave espacial em que ele se encontra mais distante do astro em torno do qual gravita.

Periastro é o ponto da órbita de um corpo celeste ou de uma nave espacial, em que ele se encontra mais próximo do astro em torno do qual gravita.

As definições acima foram obtidas no excelente livro do Ronaldo Rogério de Freitas Mourão, Dicionário Enciclopédico de Astronomia e Astronáutica. Falei do trabalho de Mourão aqui, onde destaco alguns livros ótimos para quem quer começar a se aventurar em astronomia amadora.

Observem que apogeu e perigeu são termos, portanto, usados sempre quando nos referimos a distância Terra-Lua. No entanto a palavra apogeu também é usada para se referir ao ápice, auge de qualquer coisa, como de uma carreira profissional por exemplo. Por exemplo: Maria está no apogeu de sua carreira como executiva.

A figura abaixo mostra as distâncias no apogeu e no perigeu:

Fazendo a subtração entre esses valores, temos: 48892m, o que corresponde a uma variação de cerca de 13% com relação ao perigeu. É uma variação que faz com que o tamanho aparente da Lua Cheia varie entre cerca de 0,55° (perigeu) e 0,49° (apogeu). Falei sobre os cálculos para chegar nesses valores aqui. Não é muito, mas para quem vê a Lua a partir de uma luneta, é a possibilidade de poder enxergar mais detalhes. E se o céu estiver sem nuvens, num local com pouca luz artificial, teremos um espetáculo perfeito para observar.

Dessa maneira, acontece uma Superlua quando a Lua está na fase cheia durante um momento de perigeu. Simples assim! Circulam muitos boatos malucos por aí (já vou falar sobre isso!), mas a Superlua é simplesmente isso. Leia mais sobre a Superlua nesse texto.

O boato da Superlua 

Sempre quando vai acontecer uma Superlua (ou qualquer outro periastro) , a gente lê todo o tipo de boato pela internet. Alguns dizem que é “sinal dos tempos”, que representa o despertar de uma nova consciência, etc. Outros boatos afirmam que a Lua (ou qualquer outro astro) apresentarão um tamanho descomunal no céu, sendo o presságio de diversas catástrofes. Já li também boatos que afirmam que a NASA está escondendo alguma coisa ou usando o fenômeno para distrair a atenção das pessoas.

Sobre “tamanho descomunal”, vejam esse post muito legal em que discutimos o que aconteceria se a Lua fosse substituída por outro astro do Sistema Solar.

Se você acreditava nesses boatos, acredito que começou a repensá-los após ler esse post até o final. Assim espero! O Universo tem coisas lindas e maravilhosas para apreciarmos, muito mais interessantes e fantásticas do que esses boatos apocalípticos.