Imagens do GOES-16 (GOES-R): tempestade severa na Argentina



Iglesia del Sagrado Corazón (Córdoba) ou Iglesia de los Capuchinos. Nesse post, vamos falar de nossos queridos hermanos, mais especificamente de uma aplicação do sensoriamento remoto para estudar uma tempestade de granizo na cidade. Cortesia de Shutterstock

 🇦🇷🗺🇦🇷🗺🇦🇷🗺

Esta incrível animação de 30 segundos de varredura rápida do GOES-16 demonstra a alta resolução espacial e temporal do Advanced Baseline Imager (ABI), que é um dos canais do GOES-16. A varredura rápida foi centrada na região centro-norte da Argentina, que inclui a cidade de Córdoba, onde capturou algumas tempestades severas esperadas durante um padrão ativo do fim do verão (as imagens são de ontem dia 22 de fevereiro de 2017). Na região de Córdoba, ocorrem tempestades muito severas nessa época do ano.

Tem chovido bastante em Córdoba e região nos últimos dias. Houve até “chuva de barro“, consequência do vento forte durante as chuvas.

O período de chuvas em Córdoba é muito semelhante ao de Região Sudeste. Nesse post, mostrei um mapa que deixa isso bastante claro. Ou seja, as chuvas intensas ocorrem entre setembro e março.

A animação foi criada usando o principal canal visível do satélite. Muitas características interessantes e importantes das tempestades e das nuvens próximas estão bastante aparentes, como o movimento diferencial entre as nuvens de tempestades em desenvolvimento e as nuvens adjacentes em níveis mais baixos, que indicam a presença de ar de baixo nível em convergência, o que ‘alimenta’ rapidamente as tempestades e favorece seu rápido desenvolvimento. A rotação aparente nos topos das nuvens em ebulição sugere correntes ascendentes intensas (movimento vertical) nessas tempestades. Granizo severo foi relatado na região, por volta de 21:30UTC.

Essas imagens vão ajudar no Projeto RELAMPAGO, que é um projeto internacional para 2018-2019, cujo objetivo é estudar os extremos hidrometeorológicos na região central da Argentina. Ele também fornecerá conjuntos de dados de validação adicionais para avaliar o desempenho de ABI e do  Lightning Mapper, canais do GOES-16. Outro destaque dessa animação é que ela representa a primeira coleta de dados do GOES-16 fora dos Estados Unidos.

Crédito: NOAA / NASA

Nota: Trata-se de dados preliminares não operacionais, uma vez que o GOES-16 ainda está sendo submetido a testes em órbita. Ele foi lançado há pouquíssimo tempo e sua primeira imagem em alta resolução foi em Janeiro de 2017.