Observando as nuvens: Spock observando as nuvens em Omicron Ceti III

Muitos observam o céu e as nuvens pensando nos aspectos espirituais da vida. Um passeio ao ar livre pode ser a oportunidade para se reconectar com Deus, agradecendo pela vida. Além do significado científico, as nuvens tem esse importante aspecto inspiracional e até metafísico. Cortesia de Shutterstock

Você gosta de observar nuvens? Se não gosta ou nunca experimentou fazer isso antes, deveria tentar. É extremamente relaxante! E nem falo em observar nuvens em uma tentativa de identificá-las, pelo menos não em um primeiro momento. Falo em observá-las como uma tentativa de exercitar a imaginação. Quais formatos essas nuvens tem? Com o que elas se parecem? O que elas transmitem para você em termos de emoções?

As nuvens Cumulus (Cu), por exemplo, são frequentemente comparadas com carneirinhos devido sua aparência branquinha e fofinha. A própria composição do céu azul claro e das nuvens branquinhas transmite uma tranquilidade. A Josi, uma moça extremamente querida que conheci pelo Instagram, escolheu o tema nuvens para decorar o quarto do seu esperado John. Muitas das coisas foram feitas por ela e por sua família. Com certeza o tema vai transmitir muita tranquilidade para o pequeno:

As nuvens inspiram artistas de diversas áreas, artesãos e poetas. Mesmo que a pessoa não conheça as nuvens pelos seus nomes técnicos, ficam encantadas pela beleza e pelos sentimentos que elas despertam.  No entanto, o hobby de apreciação de nuvens é levado a sério por várias pessoas e pode ser uma porta de entrada para uma apreciação científica. No Reino Unido, existe a Cloud Appreciation Society, um grupo que reúne apaixonados por nuvens. Mencionei a importância desse grupo nesse post, quando meteorologistas e observadores discutiam como classificar as nuvens undulatus asperatus.

Se você procurar pela internet, encontrará fanpages do Facebook e fóruns de apreciadores de nuvens de diversos países. Se por acaso você caiu aqui nesse post e conhece um desses fóruns ou fanpages, fique a vontade para divulgar nos comentários. As pessoas começam a observar nuvens com mera curiosidade. Procuram padrões e semelhanças com objetos, animais, rostos, monstros, etc. Ao observar as nuvens, o fenômeno de pareidolia pode acontecer. É assim, por exemplo, que as pessoas vêem Jesus ou anjos nas formas das nuvens, como esse caso em New Brunswick, no Canadá.

Às vezes as nuvens podem não apresentar um padrão “bonitinho” ou agradável. Podem ter um aspecto assustador. Não sei se essa imagem é real ou foi manipulada digitalmente, mas com certeza é digna de um filme de terror. Cortesia de Shutterstock

Talvez você comece a observar nuvens por pura curiosidade, tentando encontrar padrões como os que mencionei anteriormente. Mas pode ser que se interesse pelo assunto e passe a procurar entender as nuvens. Passe a pesquisar sobre classificação de nuvens e sobre o significado de cada uma. Aqui no blog já escrevi muitos posts a respeito do tema. Em 2017, o Dia Meteorológico Mundial teve o seguinte tema: “Entendendo as Nuvens”.  Nesse post, destaco os principais posts do Meteorópole que abordam o assunto e sem dúvida são um excelente ponto de partida para quem está começando a se interessar pelo tema. E nesse outro post, falo sobre o Atlas Internacional de Nuvens.

Spock observando as nuvens em Omicron Ceti III

As nuvens seduzem e prendem a atenção de qualquer pessoa mais sensível que ame a natureza. Nem o estoico Spock ficou imune a atração exercida pela beleza das nuvens.

No episódio The Side of Paradise, de Star Trek TOS, Spock re-encontra Leila Kalomi, botânica que ele já conhecia e era apaixonada por ele. Spock não conseguia retribuir essa paixão, devido sua natureza vulcana. O re-encontro acontece em Omicron Ceti III, colônia da Federação onde as pessoas vivem uma filosofia de vida simples, reduzindo ao máximo o uso de máquinas.

Omicron Ceti III é um paraíso idílico e inabitado. Um local perfeito para estabelecer uma colônia e possibilitar a criação de animais. Infelizmente a presença de uma radiação danosa à vida animal, os Raios de Berthold (no universo de Star Trek) , acabam inicialmente prejudicando os planos de colonização.

No entanto, a presença de um certo tipo de planta que libera um tipo específico de esporo acaba tendo o papel de proteger os colonistas dos danos causados pelos Raios de Berthold. Esse esporo também parece modificar o comportamento das pessoas.

A superfície de Omicron Ceti III sendo atingida pelos danosos Raios de Berthold. Fonte: Memory Alpha

Não vou contar sobre todo o episódio, mas se você quiser procurar, veja mais informações a respeito dele aqui.

Spock e Leila Kalomi observando as nuvens no céu de Omicron Ceti III. Fonte: Memory Alpha

Bom, mas mesmo que você não tenha visto o episódio, pela imagem acima meu leitor deduz que não foram apenas as nuvens que seduziram Spock❤😍. Quando estão observando as nuvens, Spock diz que uma delas se parece com um dragão e disse que nunca tinha parado para observar as nuvens antes daquela ocasião. Ele provavelmente já estava sob o efeito dos esporos que mencionei anteriormente.

A propósito, em diversos episódios de Star Trek: TOS a típica natureza vulcana de Spock é temporariamente modificada por algum fator externo ambiental. Particularmente gosto muito desses episódios, pois sob extrema pressão, todos nós podemos perder a compostura ou podemos aproveitar melhor a situação (pressão nem sempre é ruim!).

Acredito também que esse episódio pode nos fazer pensar sobre como apreciar a simplicidade e beleza da natureza. Muitas vezes ficamos muito presos ao celular ou a vida corrida que levamos cotidianamente. As grandes cidades, com poucas áreas verdes de convivência, também acabam atrapalhando qualquer chance de parar para apreciar a natureza. Há escritórios em que as pessoas passam 8h por dia sem ver a luz solar, pois trabalham e almoçam no refeitório da empresa ou pedem um marmitex. De acordo com a OMS, é necessário uma árvore por habitante.  Há bairros em São Paulo-SP e cidades da RMSP que possuem um grande déficit de árvores, o prejudica a saúde física e mental das pessoas. Um local arborizado inspira, tranquiliza e possibilita a oportunidade de deitar na grama e apreciar o céu, como fez Spock e Leila☁🌈🌥.