Início da primavera no Hemisfério Sul: o que isso significa para o Brasil?



Ao longo desses anos de blog, já escrevi alguns textos sobre as estações do ano e principalmente sobre o início das estações do ano, que são as datas em que ocorrem os equinócios (Primavera e Outono) e os solstícios (Verão e Inverno).

Cortesia de Shutterstock

Bom, os textos que já escrevi sobre o tema são os listados abaixo:

Hoje meu filho foi à uma festinha na escola. Era uma festa da primavera, uma comemoração linda que sempre fazem por lá. Decoram a escola com flores, as crianças podem ir com roupas coloridas e tiram lindas fotos. Imagino que esse tipo de comemoração seja muito comum em várias escolas. Quando eu era adolescente, minha escola chegou a organizar o concurso da “Rainha da Primavera”, um concurso de beleza que certamente tem uma origem pagã.

Muitos veem a primavera como a festa das flores, pois várias espécies de plantas ficam dormentes no inverno e voltam a brotar na primavera. Mas claro, estamos falando de regiões onde faz muito frio e neva e a vegetação fica apagada, sem folhas. E conforme vai esquentando, a neve vai derretendo e as cores da paisagem modificam-se dramaticamente. E isso não ocorre nos trópicos, aqui temos plantas o ano todo, apesar de algumas espécies ficarem realmente mais bonitas e floridas quando começa a chover (que aqui para nós coincide com o início da primavera, conforme destacaremos ao longo do texto).

A gente importou muito essa noção de estações de ano de países estrangeiros localizados nas latitudes médias do Hemisfério Norte. Nesse post, eu explico o fenômeno das estações do ano. As estações do ano ocorrem por razões astronômicas e tem a ver em qual posição do movimento de translação a Terra está.

Ainda há quem diga que as estações do ano tem relação com a proximidade do Sol. Isso é um enorme equívoco! O que determina as estações do ano é a inclinação do eixo terrestre, que faz com que em um período do ano o Hemisfério Sul seja privilegiado em termos de recebimento de radiação solar (ou seja, o verão do Hemisfério Sul e inverno do Hemisfério Norte, que tem seu ápice por volta de 22 de dezembro) e em outro momento quem tem esse privilégio é o Hemisfério Norte (o solstício de verão do Hemisfério Norte e de inverno do Hemisfério Sul ocorre por volta de 21 de Julho). A distância Terra-Sol em nada contribui nessa conta. A figura a seguir mostra a datas que mencionei, porém aconselho também a leitura desse post.

 

Solstícios e equinócio marcam o início das estações do ano.  Plano da eclíptica é o plano em que ocorre o movimento de translação. Figura meramente ilustrativa, com distâncias, tamanhos e excentricidade da órbita adaptados para compreensão. Fonte: CDCC/USP

Se você vive em latitudes médias e altas (acima de 30° de latitude N ou S), você realmente vai perceber com mais intensidade os sinais das estações do ano. Vai notar os períodos de transição (outono e primavera) e os períodos de calor (verão) e frio (inverno). Quanto mais distante da linha do Equador, maior essa percepção de variações ao longo do ano.

Quem vive em áreas tropicais não sente muita diferença na temperatura ao longo do ano. Quero dizer, o inverno das áreas tropicais não é nem um pouco rigoroso e a amplitude térmica anual é bem menor do que nas localidades em latitudes médias/altas.

O que vai realmente marcar o clima em uma região tropical é a precipitação. Os climas das regiões tropicais possuem em geral uma estação seca e uma estação chuvosa bem definidas. Em boa parte do Brasil, as chuvas começam entre Setembro e Outubro, então a gente pode dizer que o retorno das chuvas intensas são uma marca da nossa primavera.

Para explicar isso melhor, vou citar uma recente nota técnica do INMET, que contém o Prognóstico Climático da Primavera:

A Primavera no Hemisfério Sul inicia-se no dia 22 de setembro de 2017 às 17h 02min e termina no dia 21 de dezembro às 14h 28min (Horário de Brasília). Climatologicamente, é um período de transição entre as estações seca e chuvosa no setor central do Brasil, onde há o início da convergência de umidade, que define a qualidade do período chuvoso sobre as regiões Centro-Oeste e Sudeste, bem como a parte centro-sul da região Norte. Os volumes de precipitação no norte da Região Nordeste costumam ser inferiores a 100 mm, principalmente para o norte do Piauí e noroeste do Ceará. Já na Região Sul, podem ocorrer episódios de Complexos Convectivos de Mesoescala (CCM), que estão associados a chuvas fortes, rajadas de vento, descargas atmosféricas e eventual granizo. Com o gradativo aumento das chuvas em grande parte do país nesta época do ano, tem-se o início do plantio das principais culturas de verão.

Ou seja, é na primavera que começa a estação chuvosa em boa parte do setor central do Brasil. Como essa área engloba regiões de extensa atividade agrícola, isso significa que é na primavera que tem-se início o plantio das principais culturas de verão. Se você quiser saber qual o prognóstico climático da primavera para a sua região, consulte a toda a nota técnica que mencionei.

Para finalizar, não quero acabar com a festinha do meu filho. Quero que ele seja feliz e aproveite todos os momentos de alegria e convivência com seus amiguinhos e é o mesmo que desejo para todas as crianças. Ontem, eu estava contando para ele que a primavera é um recomeço e tem bem consolidado o significado de esperança. A chuva é um sinal de esperança e alegria, acredito que os educadores podem aproveitar a chegada da chuva para falarem em economia de água, ciclo hidrológico, preservação das matas ciliares, uso racional da água e outros temas relacionados.

E se você deseja falar sobre ciclo hidrológico com seus alunos, acredito que dois posts em particular podem te ajudar: