Story time: O dia que acharam que eu era terraplanista



O tweet acima deixou uma porta aberta para que eu pudesse contar uma historinha para meus leitores. Quando a história tem alguma relação com ciência, eu gosto de contar por aqui. Eu tenho até uma seção de crônicas, que não atualizo sempre. Eu estou ficando velha, então se preparem para várias histórias do passado.

Vou contar uma historinha. Prestem atenção.
Cortesia de Shutterstock

Eu já mencionei em alguns posts que eu fui criacionista. Resumindo a minha história com o criacionismo, no passado fui criacionista por pouquíssimo tempo (talvez 1 ano no máximo), mas já foi o suficiente para provocar estragos que demoraram de ser reparados. Eu tentei ser criacionista porque eu era inexperiente, ingênua, tontinha mesmo e achava que eu era obrigada a comprar e seguir todo o pacote de fé cristã protestante. Eu achava que assim algumas pessoas da minha família iriam me aceitar, mas é evidente que percebi que tudo isso é bobagem (o Criacionismo e implorar pela aceitação dos outros são bobagens) e deixei o interesse científico que sempre viveu em mim desde criança tomar todo o lugar.

Ok, admito que fui criacionista. Mas eu nunca vivi nesse poço sem fundo, nesse caminho sem volta da pseudociência que é acreditar que a Terra é Plana. Talvez por ser da área de Ciências da Terra e ter interesse por isso desde criança, nunca passei por essa fase terraplanista. Na minha opinião, acreditar que a Terra é plana é o crack das drogas da pseudociência.

Há uns 14 anos atrás eu estava em uma Sala Pró Aluno da Universidade de São Paulo. Naquele tempo, meus jovens, não tínhamos celulares com acesso a internet, acho que conexão wireless sequer existia. O celular que eu usava era esse:

Poucos tinham notebook, então para fazer um trabalho acadêmico tínhamos que usar os PC’s de nossas casas (se você tivesse um PC), de uma lan house ou de uma sala de informática de sua escola ou universidade. Na USP, existiam as Salas Pró Aluno, onde a gente fazia trabalho acadêmico e via imbecilidades da internet. Imbecilidades da internet sempre existiram.

Eu estava em meu momento de ócio nos fóruns que eu fazia parte, quando alguém postou um link para o site da Flat Earth Society, um grupo de americanos que tem como o objetivo divulgar que a Terra é plana, que a NASA na verdade é a Lucas Films, etc. A ideia de que a Terra é plana não é nova no mundo e nem é nova na internet, como vocês podem perceber.

Imagem que vi recentemente (não sei a autoria) que mostra essa visão de Terra plana que prevaleceu principalmente durante a Idade Média na Europa. Esse desenho é feito a partir de descrições bíblias de diversos livros do Antigo testamento. Destaque para as águas acima do firmamento (conforme o livro de Gênesis) e para o Sheol, ou a “grande sepultura”, o ‘mundo’ para onde iriam todos os que morriam de acordo com a mitologia hebraica. Depois, os descendentes desses hebreus receberam influência de outros povos (incluindo os gregos) e passaram a adotar a visão de Hades.

Como uma grande curiosa que sou, claro que cliquei no link e pude conhecer o trabalho da Flat Earth Society. Nos computadores vizinhos, estavam alguns amigos meus e logo comecei a mostrar o link toda entusiasmada. Como adoro um bom deboche, comecei a dizer que era claro que tudo aquilo era 100% verdade, afinal de contas estava na internet. Meus amigos riam, outros entravam na onda e concordavam, apresentavam “evidências”. Nos divertimos.

Algumas pessoas que só me conheciam de vista, começaram a olhar estranho para mim. Talvez estivessem perplexos, afinal de contas eu estava no IAG (Instituto de Astronomia, Geofísica e Ciências Atmosféricas) e falar que a Terra é plana em uma faculdade de Ciências da Terra era uma loucura naquele tempo (bom, hoje tem quem faça algo do tipo e tem até canal do Youtube). Até hoje fico pensando nesse acontecimento e nos meus amigos desse tempo, pelos quais tenho enorme carinho. Vai ver até hoje há quem comente que “tinha uma doida lá da Sala Pró-Aluno que acreditava que a Terra é plana”.

Se você chegou até aqui porque acha que a Terra é plana (misericórdia!) ou porque é educador e está tendo um enorme trabalho com seus alunos (porque eles foram expostos a elevadas doses de pseudociência no youtube), indico esse link onde mostro como podemos saber que a Terra não é plana.