Como começar a escrever um blog?



Cortesia de Pixabay

No começo dessa semana, dei algumas dicas de ferramentas para quem já tem blog. Como todas as dicas que dou por aqui, procuro falar de coisas que já testei e colocar minhas opiniões a respeito delas.

Se você gosta de escrever, tem um hobby legal que gostaria de compartilhar em textos ou gostaria apenas de desabafar em forma de prosa mas não sabe nem por onde começar, vou dar algumas dicas de locais onde você pode criar seu blog gratuitamente e vou falar das alternativas pagas também.

Vamos lá!

  1. Blogger: talvez seja a plataforma mais utilizada. É intuitiva e muito fácil de ser utilizada: basta fazer uma conta no serviço (que é do Google) e começar a escrever. Não se paga nada por isso e o seu blog vai ficar com o endereço [nomedoblog].blogspot.com, onde [nomedoblog] será o nome escolhido para seu blog no momento do preenchimento do formulário. Você terá algumas opções de templates e poderá aos poucos ir personalizando, fazendo testes.
  2. WordPress: se você tem interesse pela plataforma WordPress, pode também fazer um blog gratuitamente usando essa plataforma. Basta clicar em wordpress.com, fazer o cadastro, escolher as configurações disponíveis e começar a escrever. Tanto o WordPress quanto o Blogger apresentam suas plataformas em português também, o que é muito bom.
  3. LiveJournal: O LiveJournal funciona como uma comunidade de blogs. Qualquer um pode se cadastrar, como nas duas outras opções que dei. Eu observo que o LiveJournal é usado mais por um pessoal mais hypster, talvez porque é bem menos utilizado no Brasil quando comparamos com as outras duas opções. O serviço é menos popular e está disponível apenas em inglês.
  4. Wattpad: se você gosta de ler e escrever ficção, o Wattpad é para você. Aqui você consegue escrever suas histórias como capítulos de livros e compartilhar com todos, manter privado ou compartilhar apenas com algumas pessoas. Não é bem um blog, mas recomendo aqui porque quem gosta de escrever e tem vontade de publicar um livro pode gostar do serviço. Quem sabe uma conta no wattpad é o que vai te impulsionar no sonho da publicação de um romance?

Em nenhuma das 4 opções você vai ter um site com um domínio registrado. Os serviços disponibilizam apenas a hospedagem e para personalizar o domínio (como é o meu caso aqui com www.meteoropole.com.br), você vai ter que pagar por um domínio. Saiba mais nesse texto da Jaque.

Sobre o que vou escrever?

Sobre qualquer assunto. Escreva sobre seus hobbies, sobre suas opiniões, resenhas de livros que leu, ideias, sobre ciências etc. Eu decidi criar um blog mais ou menos monotemático aqui, onde falo majoritariamente sobre Meteorologia. Mas você pode fazer algo mais pessoal, falando sobre uma variedade maior de temas.

A única coisa que sugiro é: não copie os outros. Quem me acompanha no blog há bastante tempo sabe o quanto eu tento combater o plágio de todas as formas, porque já fui vítima disso algumas vezes. Plágio é algo tão anti-ético e eu lamento ainda ter que ficar falando sobre isso. Porém é real, gente! As pessoas não tem vergonha na cara, elas copiam o trabalho dos outros completamente e acham isso normal.

Até o final desse texto eu vou escrever o que penso a respeito de escrevermos textões no Facebook e no Instagram. Eu tenho percebido que muitos textões escritos nessas redes sociais são plágio de textos de blogs ou até mesmo de trechos de livros. Como o usuário dessas redes sociais muitas vezes fica apenas “preso” dentro delas, ou seja, acessa apenas os aplicativos dessas redes sociais, ele nem percebe o plágio que o seu contato cometeu.

Alguns textos em que reclamei de plágio:

Só que quando falo em não copiar os outros, eu não falo apenas de plágio. Eu falo de copiar o estilo daquela blogueira famosa, copiando sua maneira de escrever, todas as suas referências, etc. Acho isso muito estranho, denota uma falta de identidade. Encontre seu estilo próprio e muitas vezes isso só aparece com o tempo. O mundo precisa de diversidade.

Querido Diário x Blog Profissional

A Jaqueline, que é especializada na criação de sites profissionais, explica que se você prefere um blog com uma pegada mais “amadora”, talvez as opções 1 ou 2 sejam as mais recomendadas. Com essas opções você cria seu blog e já tem a hospedagem. Talvez a opção mais fácil para quem está começando é a opção 1 e se você quiser, pode pagar para personalizar seu domínio.

Se você quer um blog profissional, o blog vinculado ao site de uma empresa por exemplo, daí é o caso de contratar uma empresa que te auxiliará com todos os passos (hospedagem, domínio, design, etc), como a empresa da Jaque, que me ajudou na criação do Meteorópole.

Eu criei o Meteorópole com uma hospedagem profissional porque eu acredito que assim meu conteúdo estará mais bem cuidado e mais livre.  Além disso, criar um blog profissional foi algo que fiz como presente para mim, para dessa maneira eu me sentir mais motivada e comprometida a escrever e melhorar.

Antes do Meteorópole eu cheguei a escrever em blogs que criei nas plataformas gratuitas, mas eu tenho a impressão que não cuidava tão bem desses blogs como cuido do Meteorópole. Ou seja, pagar foi a melhor solução para mim e no último ano eu comecei a ter um pequeno retorno para esse investimento.

Se você quiser me ajudar com os custos do blog, compartilhe os links do Meteorópole com seus contatos. No momento eu também aceito doações em dinheiro, que você pode fazer pelo Paypal.

Vamos supor que você deseja começar um hobby novo, como pintura em tecido, por exemplo. Você certamente irá até uma loja e compará todo o material para esse hobby. Bom, eu diria que eu tenho investido em um hobby que venho desenvolvendo há vários anos. Mas se alguém quiser te dar um pouco de tinta e tecido você não vai recusar, certo? Com o Meteorópole é exatamente a mesma coisa e você pode me ajudar a divulgar Meteorologia.

E por que não o textão no Facebook ou no Instagram?

Eu tenho percebido que hoje as pessoas nem criam blogs, pois elas simplesmente escrevem seus textos no Facebook ou no Instagram. Ocorre que essas plataformas não são para isso, pois elas não oferecem nenhuma opção de edição do texto (cores, fontes, alinhamento, etc) e também não permitem que os textos sejam arquivados de maneira organizada. Seus textos vão se perder em meio a linha do tempo caótica e que privilegia conteúdo pago.

O que mais me incomoda no Facebook e no Instagram (principalmente no Instagram) é o descaso com os links (falei sobre isso aqui). Uma das coisas que eu gosto nos blogs é a possibilidade de colocar links para suas fontes para dar credibilidade aos seus escritos e os links também possibilitam que você compartilhe bons trabalhos de outros blogueiros e escritores.

Além disso (e agora vou dar minha opinião), você vai parecer uma pessoa inconveniente se inundar sua timeline do Facebook com textões. Provavelmente vão cancelar sua assinatura e não vão ler nada. Postando seus textos em um blog, você pode até compartilhar o link para a postagem no Facebook e isso me parece mais conveniente.

 Vou ganhar dinheiro escrevendo um blog?

É muito provável que não. E se ganhar, talvez seja bem pouco. Podem ocorrer exceções, mas a era dos blogs acabou. Hoje a publicidade investe em pessoas com muitos seguidores no Instagram (as empresas grandes tem um aparato pessoal para perceber quem compra seguidores e likes, não se iludam) e em canais do Youtube.

Muitos blogueiros também possuem canal no Youtube, porque isso ajuda a aumentar a receita. Para um produtor de conteúdo, muitas vezes a Internet é uma vitrine: palestras, presenças VIP, publicação de livros, etc, são outras maneiras que fazem com que os produtores de conteúdo ganham dinheiro.

Portanto, não se iluda achando que você vai ganhar dinheiro com um blog. Leve o blog como um hobby. Eu sempre acho que quando criamos expectativas muito fora da realidade, a gente acaba se frustrando. Escreva sobre o que você gosta e deixe as coisas fluírem.