Andando pelos sebos por aí: livro “How to know and predict the weather: (Original title: How about the weather?)”



Eu gosto de livro velho, alguns de meus leitores já sabem. Até falei sobre isso nesse post, quando conto sobre um livro de bolso de astronomia escrito pelo contador de Albert Einstein.

Recentemente eu estava lendo How to know and predict the weather: (Original title: How about the weather?), livro de autoria de Robert Moore Fisher que atuou como meteorologista operacional das forças armadas norte-americanas. Ele escreveu o livro para o layman, ou seja, para leigos.  Ou seja, esse não é um livro para meteorologistas, mas como educadora científica gosto de ler materiais de divulgação científica pois vejo neles potencial para me ajudar a transmitir informações para as pessoas usando uma menor quantidade possível de jargões técnicos, porém sem ser cientificamente inexata. Sendo assim, How to know and predict the weather: (Original title: How about the weather?) me ajudou a encontrar maneiras de comunicar conceitos de meteorologia.

O livro é da década de 1950 e foca bastante em observação do céu, dos tipos de nuvens presente e do movimento das nuvens. Ele procura ensinar o leitor a compreender os sinais da natureza e a saber interpretar a previsão do tempo impressa nos jornais – estamos falando da década de 1950! O livro foi escrito para leitores dos Estados Unidos, então há aspectos observacionais que tem mais relação com os climas de zonas temperadas, mas há algumas coisas que podem ser aplicadas aqui (como a importância da observação dos halos e sua relação com as condições meteorológicas nos dias seguintes).

E ler esse livro me fez pensar em um aspecto bem interessante: na década de 1950,  o Brasil tinha a maior parte de sua população vivendo na zona rural. Nessa mesma época, nos EUA já haviam importantes centros industriais e uma quantidade de população urbana bem mais significativa. Em outras palavras, muitas pessoas nos EUA já não “observavam o céu” para programar suas atividades agrícolas, enquanto aqui no Brasil essa Meteorologia rudimentar do homem do campo era algo que ainda era empregado normalmente. Se você é um querido leitor que mora na cidade, possivelmente seus pais ou seus avós viveram no campo e eles podem te contar a respeito de técnicas ou histórias sobre como prever o tempo usando o conhecimento popular. Já ouvi histórias bonitinhas e prosaicas sobre pássaros voando para uma determinada direção (o que indicaria chuva) e histórias mais curiosas, como sobre o “suor dos bagos de um jumento e a previsão de chuva”. Se você sabe alguma história dessas, compartilhe nos comentários!

O livro How to know and predict the weather: (Original title: How about the weather?) tem claramente como público-alvo os moradores da cidade, gente que lia jornais diariamente, acompanhava o rádio e queria saber mais sobre a Meteorologia, essa área que ganhou tanta popularização após a Segunda Guerra Mundial, quando perceberam que saber Meteorologia oferecia um diferencial estratégico.

Além do post do Monolito Nimbus que indiquei anteriormente, leiam também esse guest post do Vinícius sobre Meteorologia e Aviação (ele fala de armistícios e Meteorologia).

Hoje em dia quando a gente quer saber sobre um assunto qualquer, tudo é muito fácil. Basta fazer uma busca na internet que logo encontramos fóruns, vídeos, podcasts, textos em blogs, dicas de livros especializados, textos especializados, etc. Uma pessoa na década de 1950 e que queria se informar tinha que ler jornais diariamente, frequentar bibliotecas e comprar esses livrinhos que eram fabricados de uma maneira para serem baratos mesmo, no material estilo pulp que é aquele papel de baixa qualidade.  Os livros também tinham um conveniente formato de livro de bolso (pocket book) e eu gosto muito desse formato e desse tipo de papel por tudo o que significou na democratização do acesso ao conhecimento.

Se você encontrar esse livro em um sebo na sua cidade, vale a pena comprá-lo. Ele não foi re-editado, mas eu achei um exemplar usado no site da Amazon e uma versão online que pode ter um empréstimo de 14 dias no Archive.

Dica de livro

Nesse post eu falei de um livro que já não é mais editado, porém achei muito interessante e por isso compartilhei com vocês.

Porém agora vou falar de um livro em português que é mais técnico e é super recomendado para quem está iniciando seus estudos em Meteorologia.  Meteorologia: noções básicas conta com um time de autores excelentes (Rita Yuri Ynoue, Michelle S. Reboita, Tércio Ambrizzi, Gyrlene A. M. da Silva), todos professores de cursos de Meteorologia de diversas regiões do Brasil.

Hoje, o jornal em qualquer mídia apresenta e explica a dinâmica meteorológica. Embora façam parte de um sistema complexo, os fenômenos meteorológicos são apresentados nesta obra de forma simples e didática, desde os conceitos básicos de composição e estrutura da atmosfera até a previsão do tempo e do clima e as mudanças climáticas. {x}

Para comprar esse ótimo livro e ajudar o Meteorópole (que recebe comissão pelas vendas que partirem do blog), clique aqui. Comprar esse livro enriquece sua biblioteca e ajuda a manter o blog.